Duas Novas Exposições na Gulbenkian com Pronúncia Britânica

Wentworth-Fitzwilliam. Uma Coleção Inglesa
Wentworth-Fitzwilliam. Uma Coleção Inglesa

Wentworth-Fitzwilliam. Uma Coleção Inglesa e Calouste S. Gulbenkian e o Gosto Inglês são as duas exposições que abrem hoje no Museu da Gulbenkian. A primeira traz cinquenta e seis obras de mestres como Anton van Dyck, Canaletto, Claude Lorrain, Sir Joshua Reynolds, Sir Thomas Lawrence, Claude Joseph Vernet, William van de Velde II, Jan van Goyen, Hans Memling, Salomon van Ruysdael, ou George Stubbs, pertencentes a uma prestigiada coleção privada de arte do Reino Unido. O retrato e a paisagem são os géneros dominantes nesta coleção, que testemunha alguns momentos cruciais da história de Inglaterra.Dois maiores colecionadores da família destacaram-se pelo seu profundo envolvimento político: Thomas Wentworth (1593-1641), 1º conde de Strafford, vice-rei na Irlanda, e, mais tarde, conselheiro-mor de Carlos; E depois Charles Watson-Wentworth (1730-1782), 2º marquês de Rockingham, foi duas vezes primeiro-ministro do partido whig, de tendência liberal, e chefe da Câmara dos Lordes.

Esta coleção foi exibida pela última vez em 2006 no Chrysler Museum of Art, em Norfolk, Virginia, EUA.

This slideshow requires JavaScript.

Complementarmente, e focada no “período inglês” de Calouste Gulbenkian, a exposição Calouste S. Gulbenkian e o Gosto Inglês reunir obras que se encontram habitualmente em reserva, algumas delas nunca mostradas, e a que se vai juntar o Retrato de William Keppel, de Sir Joshua Reynolds, pintura oferecida por Calouste Gulbenkian ao Museu Nacional de Arte Antiga, em 1949, e agora cedida para esta exposição.

Apresenta obras de pintura, escultura, gravura, bem como livros e alguma documentação relevante guardada nos Arquivos e na Biblioteca de Arte da Fundação. A exposição permite ainda ficar a conhecer melhor o contexto das opções estéticas deste colecionador singular.

 

This slideshow requires JavaScript.

 

Ambas as exposições podem ser vistas até ao dia 28 de março de 2016, de quarta a segunda-feira, das 10h00 às 18h00 (encerra às terças-feiras). A entrada nas exposições temporárias tem um custo de 5 euros (descontos para jovens e séniores). A entrada é gratuita aos domingos.

Por Tânia Fernandes (texto e fotografias)

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.