Gradiva lança Pessoa, Portugal e o Futuro de Onésimo Teotónio Almeida

pessoaTexto de Susana Gonçalves
 

Foi lançado no dia 17 de junho, na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, o livro de Onésimo Teotónio Almeida, Pessoa, Portugal e o Futuro (Gradiva).  Trata-se de um conjunto de ensaios, maioritariamente, sobre a obra de Fernando Pessoa, Mensagem, publicada em 1934.

No ensaio mais antigo, “Mensagem: uma tentativa de interpretação”, publicado originalmente em 1986, o autor tenta provar, através de um estudo atento de excertos de textos de Fernando Pessoa, que a obra Mensagem não se restringe à leitura nacionalista “patrioteira” que muitos críticos realizaram desde cedo, nem tão pouco à dimensão ocultista que outros tantos lhe quiseram atribuir. Sendo Fernando Pessoa um profundo conhecedor de esoterismos, Onésimo Teotónio Almeida assegura que o esoterismo de Mensagem está presente, mas é uma “construção” intelectual que serve como impulsionador para a população se mobilizar na recuperação da decadência do país.

Na segunda parte do livro, Onésimo Teotónio de Almeida aprofunda algumas das ideias compendiadas no ensaio de 1986, explicitando alguns conceitos como o de “mito” ou o de “verdade”, que são fundamentais para a compreensão da sua leitura de Mensagem.  Nesta parte, o autor argumenta com base em alguns textos pessoanos, publicados em data posterior ao do aparecimento do primeiro ensaio.

Na terceira parte, “Pessoa & etc.”, o ensaísta reúne alguns textos que estavam dispersos por várias revistas, originalmente publicados entre 1985 e 2011. Trata-se de artigos, resultantes em grande medida de comunicações em congressos, que abordam temas diversos como o sentido da frase “A minha pátria é a língua portuguesa”  ou o uso abusivo de “leituras herméticas” na obra de Fernando Pessoa.

O livro é uma edição da Gradiva, tem 336 páginas e o preço recomendado é de 15,50 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.