Fundação José Saramago celebra 25 de Abril com exposição, música, teatro e duas edições

expo_casabicosOs 40 Anos do 25 de Abril estão a ser celebrados na Fundação José Saramago, com uma exposição do artista plástico Rogério Ribeiro, a peça Liberdade, Liberdade, de Filomena Oliveira e Miguel Real, hoje, pelas 18h30 no Auditório da Fundação, e edição eletrónica de acesso livre do texto teatral Depois da Noite o quê?, de Jaime Rocha e o disco Abril a Quatro Mãos – Grândolas, de Mário Laginha e Bernardo Sassetti.

Hoje, a partir das 18h30, o grupo Éter vai representar a peça Liberdade, Liberdade, de Filomena Oliveira e Miguel Real e às 18h00 será exibido o documentário Liberdade, Liberdade na Guiné Bissau, e desde hoje que está disponível a edição eletrónica de acesso livre do texto teatral Depois da Noite o quê?, do jornalista e dramaturgo Jaime Rocha, a partir da peça A Noite, de José Saramago.

A fundação apresenta também a exposição do artista plástico Rogério Ribeiro com os desenhos que ilustram O Ano de 1993, de José Saramago e desde domingo, 20 de abril, que está disponível online o número 23 da revista mensal Blimunda, editada pela FJS, que é dedicada aos 40 anos do 25 de Abril.

liberdade

O número inclui um texto inédito em português de Eduardo Lourenço intitulado “Hora da Revolução: vinte anos depois”, e “O sabor da Palavra Liberdade”, discurso proferido por Saramago em 1990, um texto sobre o livro Os Rapazes dos Tanques, e depoimentos de 15 personalidades portuguesas, como Camané, Maria de Medeiros ou Dulce Maria Cardoso, e estrangeiras, como Chico Buarque, entre outros, sobre o 25 de Abril.

Ainda hoje pode ouvir-se em toda a Casa dos Bicos, o disco Abril a Quatro Mãos – Grândolas, de Mário Laginha e Bernardo Sassetti, gravado há dez anos e agora reeditado pela Companhia Nacional de Música, informa a Fundação.

Amanhã, 25 de abril, a Casa dos Bicos estará encerrada, participando a Fundação José Saramago nas comemorações populares do 25 de Abril.

Texto de Catarina Delduque

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.