FITEI – Festival Internacional De Teatro De Expressão Ibérica Estende-se A Viana Do Castelo

O Teatro Municipal Sá de Miranda e a Porta Mexia Galvão, em Viana do Castelo, acolhem três espetáculos do FITEI, nos dias 18 e 19 de maio.

A edição de 2019 do FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica rege-se pela temática “Brasil Descolonizado”, com a apresentação de obras brasileiras ou encenadas por artistas brasileiros.

No dia 18 de maio, às 18h00, o Teatro Municipal Sá de Miranda recebe Colônia, um projeto de Renato Livera: “O que pode uma Colónia? Quais os limites de sua atuação? Duas questões decisivas para o surgimento deste espetáculo. Refletir sobre o que caracteriza uma colónia e suas forças, é pensar a sua função dentro da sociedade.” Este espetáculo tem duração aproximada de 55 minutos e está classificado para maiores de 16 anos. O preço dos bilhetes varia entre 4 e 10 euros.

No dia 19 de maio, às 21h30, decorre Ella Sobre Ella, uma criação dos uruguaios Teatro Solis com direção de Marianella Morena: “Carlota Ferreira (1838-1912) desafia a moral da sua época com uma sexualidade livre, num Montevideu pacato do século XlX. A transição trabalhada é desde que lugar hoje fala uma personagem como ela, a quem fala, e o que isso significa na linguagem cénica. A cena como um espaço de poder político e erótico.” Ella sobre ella tem a duração aproximada de 80 minutos e está classificado para maiores de 16 anos. O preço dos bilhetes varia entre 4 e 10 euros.

Na noite de 18 para 19 de maio, às 00h15, os Palankalama dão um concerto na Porta Mexia Galvão, no centro histórico da cidade. Este quarteto, que surgiu no Porto em 2014, dedica-se à música instrumental, com composições inspiradas na música tradicional / folk de várias regiões.

Ambos os espetáculos apresentados no Teatro Municipal Sá de Miranda são seguidos pelo Digestivo – Conversas pós-espetáculo, dando oportunidade ao público de conversar com os elencos destas criações, aproximando-os de culturas de criação artística diversas relativamente ao contexto nacional.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.