Filipe La Féria volta mais uma vez a triunfar com a sua mais recente produção: A Volta ao Mundo em 80 Minutos, uma grandiosa produção musical, que conta com o incansável João Baião como protagonista, e que teve estreia na passada sexta feira, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril.

Divertido, colorido, com um cariz muito internacional, sem descurar Portugal, o nosso contexto e a nossa memória, e ao mesmo tempo muito atual, para além de brilhantes atuações, é assim que podemos definir esta Volta Ao Mundo, que promete animar nos próximos tempos a principal sala de espetáculos do internacional Casino Estoril.

Numa altura em que o Turismo está em alta, e viajar tornou-se algo acessível e normal para muitos, Filipe La Féria inspirou-se em Júlio Verne e na sua célebre obra Volta Ao Mundo Em 80 Dias, publicado em 1873, e traz-nos um musical cheio de cor, alegria e exuberância, com músicas e referências de alguns dos principais pontos do globo.

A narrativa começa com o inglês Phileas Fogg – divertida e brilhantemente interpretado por João Baião, e o seu valete francês Passepartout, no rico e luxuoso ambiente do Estoril de finais de XIX, quando num clube noturno, entre desafios e apostas, ele aposta em como consegue dar a volta ao mundo em 80 minutos, e será que consegue?

É isso que vamos descobrir no fim do espetáculo.

A bordo de um balão, os dois aventureiros partem de viagem em direcção a Espanha – Madrid, às suas touradas e zarzuelas, seguem depois para Paris de comboio, Inglaterra a bordo de um navio, seguem-se Itália – Roma, com um ligeiro desvio até à Antártida, indo depois para a Rússia, China, Índia, Egipto, África, Argentina, Cuba, Brasil, Estados Unidos e de novo Estoril.

Ao longo desta viagem Fogg e Passepartout vão encontrar várias personagens conhecidas, e cruzar-se com temas e melodias emblemáticas dos destinos. Do can can de Paris, ao samba brasileiro e tango argentino, aos musicais da Broadway, esta é uma verdadeira viagem musical, que termina em Portugal com a “Maria Albertina” e o esplendor e riqueza dos trajos e música de Viana do Castelo.

Destaque nesta viagem para pequenos devaneios criativos de Filipe La Féria, como uma encenação de um quadro do famoso musical Mary Poppins, que nos faz sonhar e cantar, e uma homenagem a Amália e alusão ao musical em cena no Politeama, ou ainda uma paródia ao programa MasterChef.

A dar vida e brilho a estes quadros estão vários artistas conhecidos de méritos comprovados como Paula Sá, Dora, Ricardo Soler, Filipe Albuquerque, Carina Leitão, Catarina Pereira, Samuel de Albuquerque, entre outros e as participações muito especiais (através de vídeo) de Herman José e Fernando Mendes. Um fabuloso corpo de baile, e acrobatas, para além da orquestra completam o elenco desta exuberante e espetacular Viagem.

De destacar também o génio e a interpretação de João Baião, desde improvisos, a piadas metidas no meio do texto ligadas à sua vida profissional (como as fãs que vêm nas excursões para o verem) e a pessoas das suas relações (e até presentes na estreia), à política nacional, a brincar e interagir com o público, a uma imitação de Amália e outra de Donald Trump, que a todos fizeram rir e gargalhar, ao emotivo quadro em que conta que sempre sonhou ser ator de musicais, mas confessou ” Gosto muito de ser o John Baione em Portugal”.

A viagem musical termina ao fim de 80 Minutos – mais coisa menos coisa – tal como prometido, num apoteótico e exuberante quadro dedicado a Portugal, às suas riqueza e tradições, mas também ao bom momento atual que o país atravessa, com as recentes vitórias desportivas, culturais e também políticas.

Este é sem dúvida alguma um dos mais esplendorosos e internacionais espetáculos de Filipe La Féria, que merece com toda a certeza uma visita.

A Volta Ao Mundo Em 80 Minutos pode ser vista no Salão Preto e Prata do Casino Estoril de quinta a sábado às 21h30, e sábados e domingos às 17h00, para maiores de 12 anos.

Os bilhetes estão à venda online e no Casino Estoril e custam entre 15 e 35 euros.