Festival Porta-Jazz Arrana Amanhã No Porto

De 1 a 9 de dezembro, as salas de espetáculos do Porto acolhem a 9ª edição do Festival Porta-Jazz. O Festival mais internacional de sempre que junta nomes como Ohad Talmor, Chris Cheek, Thomas Morgan, Jeff Williams e Eliot Zigmund em parceria com músicos portugueses.

A programação, dividida pelo Teatro Rivoli, a Casa da Música, a FEUP (Faculdade de Engenharia da Univ. do Porto), o Passos Manuel, a ESMAE (Escola Superior de música, Artes e Espectáculo), o Hot Five, a Casa de Ló, a Sala Porta-Jazz e a Igreja de Cedofeita, conta com cerca de 30 concertos, um encontro de escolas e diversas oficinas.

A Sala Porta-Jazz recebe, no dia 1 de dezembro, pelas 19h00, Frederico Heliodor Quarteto e, pelas 22h00, a associação Suíça AMR com o grupo Shu-Shaz Quintet.

A Casa da Música é o palco escolhido para o segundo dia do festival, com Demian Cabaud, que apresentará o seu sexto álbum Astah, acompanhado de um coletivo invejável e o baterista Mário Costa que apresentará o seu álbum Oxy Patina, às 21h30 e 22h30, respetivamente.

A trompetista Susana Santos Silva e os músicos Torbjörn Zetterberg e Hampus Lindwall atuarão no dia 3 de dezembro, pelas 21h30, na Igreja da Cedofeita.

O ESMAE recebe o coletivo PLoo, com o disco Pele de Papel, no dia 4 de dezembro, pelas 22h00 e a FEUP acolhe o quarteto Gonçalo Marques, Sacks, Kamaguchi e Zigmund, no dia seguinte, pelas 21h30.

Resultado da parceria com o Guimarães Jazz, o espetáculo Cotovelo, do guitarrista e compositor Nuno Trocado, que nasce da junção da sua música com o texto de Jorge Louraço interpretado por Catarina Lacerda, será apresentado no Passos Manuel, no dia 6 de dezembro, pelas 22h00.

O Rivoli abre as portas no dia 7 de dezembro, pelas 21h30, para o saxofonista José Soares, com os músicos Joris Roelofs e Harmen Fraanje, seguindo-se às 22h30, o quarteto MAP feat Chris Cheek e no dia seguinte, às 18h00, com José Pedro Coelho e o álbum Passarola Voadora, às 18h00; o grupo Hang em High, às 19h00; Marcos Cavaleiro feat Thomas Morgan, às 21h30 e o saxofonista Ohad Talmor junta-se ao super grupo de 12 músicos da Porta-Jazz, Coreto, às 22h30.

O último dia do Festival acontece na Sala Porta-Jazz, com o grupo Intensivstation, às 18h00; o baterista Alexandre Coelho em quarteto Idiosyncrasies; às 19h00 e Porta-Jazz/Bezeau-Beats reunion, às 22h00.

Nota ainda para as sessões Cubedo, no Hot Five Jazz & Blues Club, onde diariamente, após os concertos nos auditórios, o público é convidado a assistir a concertos exclusivos, trios informais de jazz e jam sessions abertas à comunidade de músicos.

Os bilhetes para os concertos custam 5 euros por sessão (única ou dupla), excepto na FEUP, ESMAE e na Igreja de Cedofeita cujo acesso é gratuito.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.