Festival Olhares Do Mediterrâneo – Cinema No Feminino Arranca Amanhã Em Lisboa

A 4ª edição do Festival Olhares do Mediterrâneo – Cinema no Feminino arranca amanhã no Cinema São Jorge, em Lisboa, e vai decorrer até domingo, dia 1 de outubro. 

Esta promete ser a maior edição do certame, com a exibição de 52 filmes, oriundos de 17 países, a par de uma programação paralela composta por debates, workshops, exposições e um concerto.

Entre os filmes presentes vão estar 12 longas-metragens e 40 curtas-metragens de géneros como ficção, documentário, animação e experimental. E também algumas realizadoras vão marcar presença no evento para participar em debates informais no âmbito da exibição dos respectivos filmes.

A abertura, às 21h30, vai estar a cargo de The Nurse, de Dilek Çolak, e tem entrada livre. Este é um filme que chama a atenção para os direitos humanos e a violência doméstica numa Turquia moderna e em transformação. A acção decorre em 2001, numa pequena cidade perto de Istambul, focando-se na relação de uma enfermeira com um preso político em greve de fome.

Já o encerramento vai ser com filme francês Willy 1er, numa sessão de entrada livre, e em que serão atribuídos os prémios para os melhores filmes em competição.

Da programação do certame volta a fazer parte o ciclo especial TRAVESSIAS, dedicado ao tema dos refugiados e migrações, que este ano, inclui 10 filmes, debates e duas exposições: Pássaro que Voa, composta por uma selecção de histórias contadas por imigrantes e ilustradas por uma menina de 11 anos; e Evideor, exposição fotográfica que retrata um campo de refugiados na Grécia, ambas com entrada livre.

Uma novidade é a secção COMEÇAR A OLHAR, para filmes de escola, composta por duas sessões de 7 e 8 curtas-metragens, com o objectivo de divulgar o olhar da nova vaga do cinema feminino do Mediterrâneo.

No Foyer do cinema São Jorge vão decorrer várias atividades durante os quatro dias, como um workshop de Língua dedicado aos ditados populares espanhóis, um debate e uma banca do projecto Salva a Lã Portuguesa, no dia 30. No último dia de festival, realiza-se o atelier de cinema para famílias “Olhares em Pequenino”, uma cerimónia de chá marroquina e um mercado de  livros, artesanato e sabores. Ao final do dia, tem lugar o concerto das B’rbicacho. A maioria das actividades tem entrada livre.

O Festival Olhares do Mediterrâneo – Cinema no Feminino é uma iniciativa organizada em parceria pela Câmara Municipal de Lisboa (através dos pelouros da Cultura e dos Direitos Sociais), da EGEAC, do El Corte Inglés do Alto Comissariado para as Migrações, da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género da Fundação INATEL e das Embaixadas de Espanha, Israel e Tunísia.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.