Festival MED 2014 em Crescendo

Reportagem de Ana Horta e Paulo Sopa

med2014-061Para não variar, a 11ª edição do MED Festival – um dos mais prestigiados festivais de música do mundo do país, também reconhecido no estrangeiro – contou com bom ambiente, boa música, boa gente e… boa onda. Um ambiente descontraído dominado pelas ruelas pitorescas da zona histórica de Loulé, que por estes dias ganham outras cores e outra vida com os artesãos que por lá assentam arraiais, que decorre em Loulé até amanhã, dia 28.

Da música, ficam as histórias contadas pelos seis palcos que, ao longo da noite, foram recebendo os sons de grupos nacionais e internacionais (Mali, Colômbia, Jamaica, França), mais ou menos mediáticos. Na primeira noite do festival em que houve entradas pagas, ouviram-se os Ala dos Namorados, Primitive Reason, The Miranda’s, All, MundoPardo, CloudLeaf, Nanook, Debademba, entre outros. A noite “musical” iniciou com o duo Violinoacordeão na igreja matriz.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para além da música, o festival contou com diversas exposições no recinto, para além do inevitável “festival” de gastronomia que se encontra pelas ruas do MED, desde as tradicionais bifanas até outros repastos mais elaborados, passando pelos Kebabs serranos.

Nos próximos dias ainda se poderá ouvir Nour Eddine, Celina da Piedade, Graveola e o Lixo Polifônico, Nobre Ventura, Gisela João, Dino D’Santiago, entre muitos outros. Uma festival diferenciador, com uma identidade própria e já afirmado (e confirmado) há muito, continua a ter um espaço próprio nos roteiros dos maiores festivais de “world music” da Europa. A não perder.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ainda uma nota para a coragem da organização deste ano ao fazer crescer esta grande mostra de cultura de dois para quatro dias.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.