Festival F Arranca Quinta-Feira

A 5ª edição do Festival F arranca já na próxima quinta feira, e apresenta um programa muito variado, da música ao teatro, passando por exposições e workshops, e para todas as idades.

Do cartaz musical deste ano fazem parte os nomes de Salvador Sobral, Diogo Piçarra, D.A.M.A, Slow J, Kátia Guerreiro, num concerto especial com a Orquestra Clássica do Sul ou Luís Severo, no dia 30 de Agosto; Sérgio Godinho, Piruka, Aurea, The Legendary Tigerman, Dead Combo ou Elisa Rodrigues, no dia seguinte; The Gift, Revenge Of The 90’s, Raquel Tavares, Moonspell *1755 e Manel Cruz, no dia 1 de Setembro, todos no Palco Principal. Atuam ainda Cristina Branco, Surma, Holly Hood e Slow J, entre outros.

O programa inclui ainda workshops para diferentes faixas etárias sobre construção de instrumentos musicais com materiais reciclados; beatbox; videomapping; hip-hop, entre outros; peças de teatro direccionadas para o público infanto-juvenil: Frida Khalo, de Cláudia Gaiolas; Dama Pé de Mim, de Ana Madureira; e O Varredor de Marés, pela companhia teAtrito. Também a música feita com recurso a instrumentos pouco convencionais, vai interpelar o público mais jovem com o projecto espanhol Vibra tó.

A programação teatral, elaborada em parceria com o LAMA (Laboratório de Artes e Media do Algarve) terá lugar em diferentes espaços, ao longo dos três dias: Muita Tralha Pouca Tralha, com direcção artística de Catarina Requeijo; Lendas da Nossa Terra, Por Romão o Ancião, com encenação de Raul Constante Pereira; Sómente, de Sérgio Fernandes; a performance como Dar a Ver Quando Fecho os Olhos, dirigida por Manuel Neiva, e a actuação do colectivo musical algarvio Alfanfare.

O Palco Músicos será dedicado ao humor, e por aqui vão passar os humoristas Eduardo Madeira, Jel, Pedro Luzindro, Mocê dum Cabreste, Hugo Sousa, entre muitos outros.

O Palco Arco recebe todas as noites uma formação Jazz para abrir e termina com a curadoria de Gijoe – o produtor e DJ algarvio, com mais de 20 anos de experiência – que convida nomes associados ao Hip Hop a ocupar este palco.

Valter Hugo Mãe volta a moderar as tertúlias diárias, com artistas que fazem parte do cartaz, sob o tema “E se não houvesse redes sociais?”, com participações de Guilherme Duarte (Blog Por Falar Noutra Coisa), Sofia Arruda (atriz e Youtuber) e  Oceana Basílio (actriz) e moderação de Fernando Alvim. O espaço de debate e pensamento recebe também, no dia 1, com moderação de Inês Lopes Gonçalves e sob o mote “Histórias do Directo”, Pedro Ribeiro e António Macedo.

Entre as exposições destacam-se: A Evolução do Braço – Surrealismo na Colecção Millenium BCP e alguns ecos contemporâneos, no Museu Municipal de Faro, com obras de Mário Cesariny, Paula Rego, entre outros; e Mare Nostrum, na Sala Alfa do Palco Arco, que reúne o olhar fotográfico de 10 fotógrafos, sobretudo algarvios, sobre o mar português e a Ria Formosa.

Uma das novidades desta edição vão ser as Silent Parties, no Largo D. Afonso III, na zona de street food, em que os festivaleiros serão convidados a levantar os fones disponibilizados pela organização e a ouvir e a dançar ao som da música que seleccionarem para o momento.

Outra novidade é um espaço inteiramente dedicado ao Gaming, numa associação com a MagicShot Gaming Network, promovendo torneios e desafios no mundo dos videojogos (com PCs, PS4 Pro, consolas Nintendo Swith e PlayStation VR).

De referir ainda a emissão, a partir dos claustros do Museu, no recinto, do programa Governo Sombra, na TVI 24, com Carlos Vaz Marques, João Miguel Tavares, Pedro Mexia e Ricardo Araújo Pereira.

O Festival F é uma iniciativa do Município de Faro, do Teatro Municipal de Faro, S.M., da Ambifaro e da produtora Sons em Trânsito.

Os passes de 3 dias custam 40 euros e os bilhetes diários continuam à venda por 15 euros, a partir dos 12 anos e podem ser adquiridos no local e online.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.