Festival Dos Canais No Palco Aveirense

Reportagem de Rosa Margarida (Texto) e Paulo Soares (Fotos)

A cidade de Aveiro transforma-se por estes dias, num palco a céu aberto. Praças, ruas, jardins, canais urbanos e outros espaços públicos acolhem, até ao próximo domingo, dia 21 de julho, a 4ª edição do Festival dos Canais.

Num programa que vai desde a música ao circo, passando pela dança, pelo teatro e pelas arte visuais, os cinco dias do Festival contam com mais de 251 espetáculos, de 32 companhias e cerca de 277 artistas, provenientes de 16 países. O C&H foi descobrir algumas das propostas do Festival e mostra-lhe o que ainda pode ver por lá.

O convite é simples “esquecer as tradicionais salas de espetáculos e partir à descoberta da cidade…redescobrindo uma identidade cultural que se estende para além do espaço construído.” As palavras de José Pina, diretor do Festival, são o ponto de partida para uma maravilhosa viagem pelos canais aveirenses.

Ao cenário ímpar da Ria somam-se instalações artísticas, animações de rua e exposições que prometem surpreender os visitantes a cada passo. No Rossio, a exposição de fotografia “Terra de Sonhos”, de Cristina García Rodero; no Jardim do Cais da Fonte Nova, a instalação “Billevesées l’Estaminet”, dos franceses Picto Facto; no edifício da antiga capitania do Porto de Aveiro, a exposição “Eco-logias Artísticas nos Canais”, com curadoria de Madina Ziganshina; nos Claustros da Igreja da Misericórdia, a instalação/performance “Murmuratorium”, da Companhia de Música Teatral; na Praça da República, a instalação “Passagem” e pelo Cais e Pontes Pedonais, as instalações artísticas “Caminhos de Luz” são algumas das propostas apresentadas. Prepare-se para ser surpreendido por colunas coloridas, narrativas estéticas, poesia visual, instalações de luz… a imaginação para lá do limite! Tudo isto registado na reportagem gráfica “storytelling”, a decorrer durante o festival, em vários espaços públicos da cidade.

No Cais da Fonte Nova há uma cidade perdida, “Atlântida, o Universo Secreto do Fundo do Mar”, com oficinas, instalações, atividades, jogos e espaço de piquenique e no Mercado Manuel Firmino serve-se o “Art-Menu nos Canais”, em que cada participante poderá inventar o seu design e criar uma obra original, inspirado nos pratos de porcelana pintados. Na Praça da República, Simona Ferrara traz “Ovattato”, um teatro de marionetas intimista; no Cais dos Botirões, o teatro “Out Of the Blu”, de Fra Marto’, um espetáculo de manipulação de objetos e clowning e no Jardim do Museu de Santa Joana, a “Funky Beach” traz a praia ao centro da cidade e convida a um (merecido) descanso. Fantasia, liberdade, beleza “navegam” pelos Canais e convidam a um novo olhar, ao som da “Fanfarra” criada com músicos locais.

Há ainda desporto no Festival dos Canais, entre as 9h00 e as 19h00, stand up paddle, canoagem, ginástica rítmica, voleibol e muito mais, em sessões orientadas pelas associações desportivas do município.

Prepare-se para Spark!, Worldbeaters, em estreia nacional, um espetáculo que combina bateria de alto impacto, coreografias dinâmicas e iluminação caleidoscópica, que pode ver hoje e amanhã, pelas 23h30; Tales of the Lagoon, dos ingleses Walk the Plank, uma adaptação do espetáculo River Stories à paisagem e contexto de Aveiro, agendado para hoje, pelas 22h30, numa celebração da Ria e dos seus canais; o concerto de Gilberto Gil, no sábado, pelas 22h00, com o OK, OK, OK aliado a um reportório de sucessos do músico brasileiro e o concerto da fadista Mariza, no domingo, pelas 22h00.

A fechar, com chave de ouro, esta edição do Festival dos Canais, o espetáculo Lampadophores, de Picto Facto, no dia 21, pelas 23h30, um círculo de luz e dança, a celebrar a ternura e a alegria.

Há mais – muito mais – para ver, ouvir e sentir… dança, circo contemporâneo, teatro de rua, performances e música, em cada recanto da cidade, a cada passo, em cada traço: embarque no “enorme moliceiro” aveirense e crie a sua própria e singular viagem!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.