Fake Para Ver Até 6 De Março

A Sala Online do Teatro Nacional São João acolhe até dia 6 de março, a peça Fake, um texto de Inês Barahona e Miguel Fragata, com encenação de Miguel Fragata.

Fake gravita em torno de uma escritora de romances policiais, Norma B., autora de Como Assassinar o Seu Marido. Este título lançou-a para a ribalta, não tanto pelos seus eventuais méritos literários, mas porque Norma viria mais tarde a ser acusada pela misteriosa morte do seu próprio marido. Ela é implacavelmente julgada na praça pública. Para a imprensa mundial, a sua obra é a prova irrefutável da sua culpa. Os seus movimentos mudos são escrutinados em todas as redes sociais. Um súbito close-up sobre a forma como transporta um saco de lixo parece dizer tudo, segundo os seus vizinhos. A verdade parece evidente, não?

Concebido pela dupla Inês Barahona e Miguel Fragata (Formiga Atómica), em colaboração com o realizador Tiago Guedes, “o espetáculo explora as tensões entre a informação e a desinformação, entre as crenças individuais e coletivas e a propensão para acreditar nos preconceitos que carregamos”.

As interpretações estão a cargo de Anabela Almeida, Carla Galvão, Duarte Guimarães, João Nunes Monteiro, Beatriz Batarda, Sandra Faleiro Ou Teresa Madruga e a interpretação por vídeo por Beatriz Batarda, Cirila Bossuet, Isabel Abreu, Madalena Almeida, Márcia Breia, Sandra Faleiro, Sílvia Filipe, e Teresa Madruga.

Fake está disponível on demand até ao dia 6 de março, até às 24h00. A coprodução é da Formiga Atómica, Teatro Nacional D. Maria II, Cine-Teatro Louletano e Teatro Nacional São João tem aproximadamente 1h45.

O espetáculo, para maiores de 16 anos, tem um custo de 2 euros. O bilhete é válido e permite a visualização até 3 dias após a aquisição

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.