Exposição Portugal Portugueses – Arte Contemporânea No Museu Afro Brasil De São Paulo

Portugal Portugueses – Arte Contemporânea  é a mostra patente ao público no Museu Afro Brasil, em São Paulo, que apresenta 270 obras, de artistas representativos da Arte Contemporânea Portuguesa.

A colectiva tem curadoria de Emanoel Araújo e apresenta pinturas, esculturas, fotografias e instalações de artistas contemporâneos portugueses, como Joana Vasconcelos que apresenta Coração Independente VermelhoAna Vieira, Helena Almeida, João Pedro Vale e Nuno Alexandre com Feijoeiro, José Loureiro, José Pedro Croft – está representado com com duas grandes esculturas em aço, vidro e espelhos, que interagem umas com as outras formando uma única peça, e dois desenhos;  Jorge Molder, Julião Sarmento, Lourdes Castro, Maria Helena Vieira da Silva – que é homenageada numa sala especial, Miguel Palma – com Plataforma, Paula Rego, Pedro Cabrita Reis, Vasco Araújo.

E ainda  Albuquerque Mendes com a série Pau Brasil, Ana Vieira, Antonio Manuel, Artur Barrio, Ascânio MMM, Cristina Ataíde, Didier Faustino, Fernando Lemos, Francisco Vidal, Gonçalo Pena, João Fonte Santa, Joaquim Rodrigo, Joaquim Tenreiro, José de Guimarães, José Loureiro, Jorge Molder – com a série de fotografias Dois Deles, Manuel Correia, Michael de Brito, Miguel Soares, Nuno Ramalho, Nuno Sousa Vieira, Orlando Azevedo, Paulo Lisboa, Pedro Barateiro, Pedro Valdez Cardoso, Rui Calçada Bastos, Sofia Leitão, Teresa Braula Reis, Tiago Alexandre, Vasco Araújo, Vasco Futscher e Yonamine.

06-expo_joana_vasconcelos (41)A mostra inclui ainda três núcleos expositivos especiais: “Homenagem a Bordalo Pinheiro” – onde vai ser possível ver livros, peças de cerâmicas, caricaturas e desenhos publicados em revistas como O Psit!!! (1877), O Besouro (1878), O António Maria (1879-85;1891-98) e A Paródia (1900); “Africanos Portugueses” e “Brasileiros Portugueses”.

Vão também ser homenageados Beatriz Costa, e Amadeo de Souza Cardoso – representado com uma reprodução dos desenhos do álbum XX Dessins, editados recentemente na exposição dedicada ao artista, no Grand Palais de Paris.

Destaque ainda para as obras de Antonio Manuel, português radicado no Rio de Janeiro, que participa com duas instalações: Frutos do Espaço e A Nave; e no campo da fotografia, Fernando Lemos e Orlando Azevedo, também radicados no Brasil, este último com um projeto fotográfico sobre o poder tradicional em Angola.

Na pintura, para Michael de Brito, artista com ascendência portuguesa, que desenvolve cenas que retratam o quotidiano português nas telas Woman with Chorizos e At the table; e ainda Gonçalo Pena, com três pinturas a óleo de grandes dimensões.

A mostra faz parte de uma trilogia que pretende explorar as influências interculturais entre África, Brasil e Portugal, e pretende aproximar os artistas portugueses do universo cultural brasileiro, e pode ser vista até 8 de janeiro de 2017, em São Paulo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.