Exposição Mundo Português Lembrada 75 Anos Depois  

mundo_portugues_072575 anos passaram desde que a zona de Belém foi palco de uma das maiores exposições vistas e vividas em Portugal até então. Inicialmente estava previsto ser uma exposição universal, mas o começo da 2ª Guerra Mundial veio alterar os planos da organização, e esta passou então a ser uma exposição dedicada a Portugal e às regiões ultramarinas – e é assim que surge a emblemática exposição do Mundo Português, que marcou não só um regime, mas também uma geração, e é agora recordada numa mostra a inaugurar no Outono, na zona de Belém.

O local para receber a exposição Mundo Português – Explicação de Um Lugar, ainda é incerto, embora os responsáveis pela mesma confessem que” gostavam que fosse no Museu de Arte Popular, pois este é dos últimos edifícios existentes construídos para a Exposição, por se encontrar vazio e também pela sua localização” – um desejo que não se sabe se vai ser possível de concretizar, pois o edifício encontra-se fechado e a precisar de obras de recuperação – no entanto os responsáveis acrescentam que: “Esta exposição seria o argumento ideal para reabrir o museu”. Outro local possível seria a Gare de Alcântara, da autoria de Pardal Monteiro, sob tutela da Administração do Porto de Lisboa (APL) e que já demonstrou disponibilidade para acolher a exposição. A Cordoaria seria ainda outra possibilidade.

mundo_portugues_0722

A mostra, que se pretende que vá estar patente ao público durante um ano, vai mostrar o que foi e o que mudou a exposição do Mundo Português, que decorreu entre 23 de junho e 2 de dezembro em 1940, especialmente a nível urbanístico na zona de Belém, que se encontrava muito degradada, e cuja reabilitação incluiu por exemplo a demolição de casas que estavam coladas ao Mosteiro dos Jerónimos e de uma fábrica de gás que estava ao lado da Torre de Belém.

Edifícios como o Padrão dos Descobrimentos ou o já referido Museu Arte Popular (herdeiro do Pavilhão da Etnografia Metropolitana), são ícones desse evento e vão ser aqui relembrados, uma maquete da zona da exposição, esculturas, gravuras, mapas, fotografias, bilhetes, entre muitas outras peças que estiveram presentes na exposição vão estar presentes nesta mostra. Para além de testemunhos de pessoas que ainda estão vivas e estiveram na exposição, explicaram as curadoras Margarida de Magalhães Ramalho e Margarida da Cunha Belém, aquando a apresentação à imprensa.

A exposição do Mundo Português foi concebida por Duarte Pacheco e António Ferro, a pedido do chefe do Governo de então, António de Oliveira Salazar, com o objetivo de comemorar as datas da Fundação (1143) e da Restauração (1640) de Portugal, e exposição contou com Cottinelli Telmo como arquiteto chefe, e a participação de várias figuras importantes da época, tendo revolucionado a zona de Belém e a Capital e é agora explicada.

Esta mostra, a inaugurar no outono é também fruto da colaboração das diversas instituições culturais, e não só, existentes na zona de Belém. Zona esta que tem um novo mapa e um novo site turístico-cultural – visitbelem.pt, e que inclui todos os pontos de interesse do eixo Belém-Ajuda,. Materiais que são também um embrião para a nova estruturação cultural da zona, uma espécie de Museum Quartier – Bairro dos Museus como já vem sendo falado e discutindo há alguns anos, e que António Lamas – Presidente do CCB e ex-Presidente da Parques de Sintra foi agora incumbido pelo Governo para apresentar um projeto de gestão conjunta, que visa a uma melhor promoção, divulgação e manutenção dos equipamentos e monumentos.

A exposição Mundo Português – Explicação de Um Lugar é organizada pelo CCB e tem curadoria de Margarida de Magalhães Ramalho e Margarida da Cunha Belém e design de Henrique Cayatte. A abertura está prevista para o outono de 2015.

Por Elsa Furtado

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.