Fundação Gulbenkian estreia ópera a partir de texto inédito de Agustina Bessa-Luís

João Lourenço, Cláudia Nóvoa, Ana Ester Neves, Patrícia Quinta e Angélica Neto (atrás Marisa Fernandes, Marta Dias e Marta Ribeiro)Três Mulheres com Máscaras de Ferro, escrita a partir de um texto inédito de Agustina Bessa-Luis, com música de Eurico Carrapatoso, é a ópera que estreia na próxima terça-feira na Fundação Gulbenkian.

A iniciativa decorre no âmbito do I Congresso Internacional dedicado à obra de Agustina Bessa-Luís, organizado pela Fundação Calouste Gulbenkian e o Teatro Aberto.

O convite para encenar este texto foi feito pelo Circulo Literário Agustina Bessa-Luís a João Lourenço, que desafiou o compositor a escrever a música para este drama em um acto, a partir do texto homónimo e inédito de Agustina Bessa-Luís.

A direcção musical é de João Paulo Santos, dramaturgia de Vera San Payo de Lemos, cenário de João Mendes Ribeiro, figurinos de Bernardo Monteiro e coreografia de Cláudia Nóvoa.

As três protagonistas, Fanny Owen, Ema e Sibila serão interpretadas pelas solistas Ana Ester Neves, Angélica Neto e Patrícia Quinta e a música foi composta para clarinete, violino, violoncelo e piano.

A obra estreia na Sala Polivalente do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, terça-feira, dia 14 de outubro pelas 22h00, numa sessão para os participantes do congresso (sujeita aos lugares disponíveis) seguindo-se duas récitas no Teatro Aberto (17 e 18 de outubro pelas 22h00) para o público em geral.

Texto de Teresa Leal

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.