Estreia De Três Produções Próprias Na Programação Do TNSJ

A temporada 2019/2020, entre os meses de setembro deste ano e de fevereiro do próximo ano, do Teatro Nacional São João (TNSJ) contempla 27 espetáculos, quatro produções próprias, sendo três em estreia e uma destas em Cabo Verde, doze estreias nacionais e internacionais e onze coproduções, a realizar-se no próprio TNSJ e ainda no Teatro Carlos Alberto (TeCA) e no Mosteiro de São Bento da Vitória.

Informa-nos Pedro Sobrado, Presidente do Conselho de Administração, dos cinco eixos programáticos do TNSJ: «Criação, com o progressivo recentramento da actividade na produção própria, sem se perder de vista a nossa vocação de co-produtor referencial; Descentralização, por via de uma expressiva circulação nacional e do desenvolvimento de projectos educativos que envolvam escolas da área metropolitana e da região; Internacionalização, mediante a renovação do vínculo à União dos Teatros da Europa e a criação de um programa de cooperação modelar como o que desenvolveremos com Cabo Verde; Património, com acções de conservação e projectos de valorização dos edifícios que nos cabe gerir e programar; e Edição e Mediação Cultural, através de um projecto editorial simultaneamente consistente e ousado e de um programa educativo que privilegia o universo escolar, envolve a comunidade e multiplica as possibilidades de acesso à experiência teatral.»

A preparar-se, em 2020, para celebrar o centenário do edifício do TNSJ, esta nova temporada foca-se em quatro grandes temas: Revolução, Géneros, Margens e Viagem.

Resultado de um acordo de cooperação, o TNSJ apresenta, nas ilhas de Santiago e São Vicente, em Cabo Verde, duas produções próprias, com encenação de Nuno Cardoso: Achadiço, uma estreia concebida especialmente para Cabo Verde e Bella Figura.

A abrir a temporada, a estreia da produção própria A Morte de Danton, de Georg Büchner, com encenação de Nuno Cardoso, em cena de 18 a 29 de setembro, no TNSJ.

Com estreia agendada para o dia 21 de novembro, outra produção do TNSJ, desta feita, Os Nossos Dias Poucos e Desalmados, a partir da obra de Mark O’Rowe, com encenação de João Cardoso. Em cena até ao dia 30 de novembro, a peça integra um ciclo dedicado a Mark O’Rowe.

Nos dias 4 e 5 de outubro, estreia, no Mosteiro de São Bento da Vitória, a coprodução TNSJ e Companhia Mala Voadora, Locker Room Talk, com encenação de Jorge Andrade, a partir de Gary McNair; Também no Mosteiro, entre 17 e 20 de outubro, a estreia da peça Alecrim vs Manjerona, com assinatura do Jangada Teatro.

Resultado da tríade TNSJ, encenado Luís Araújo e Ao Cabo Teatro, sobe ao palco do TNSJ, entre 11 e 20 de outubro, com A Tragédia de Júlio César, de William Shakespeare. Ainda no TNSJ, a estreia da coprodução com Cão Solteiro, Could Be Worse: The Musical é o mais recente capítulo de uma parceria com o cineasta André Godinho, no dia 7 de novembro.

De 9 a 19 de janeiro, o TeCA é o palco da estreia Um Plano do Labirinto, a partir de um texto de Francisco Luís Parreira, com direção e espaço cénico de João Garcia Miguel.

No que concerne as produções internacionais, em estreias e/ou apresentações no TNSJ, já em setembro, no âmbito do MEXE, o TeCA acolhe três estreias nacionais: Empty the Space, por Kuenda Productions, da Uganda, no dia 19; Synectikos, pelo Colectivo Lisarco, de Espanha, no dia 20 e Isto É Um Negro?, com produção brasileira de EQuem É Gosta?, no dia 21 de setembro.

Integrado no FIMP, o TeCA acolhe, nos dias 19 e 20 de outubro, a estreia nacional de Alma Nómada, com encenação e interpretação de Magali Chouinard (França). Nos dias 17 e 18 de janeiro, o TNSJ recebe Western Society, de Gob Squad (Alemanha e Inglaterra) e nos dias 15 e 16 de fevereiro, a companhia Motus (Itália) apresenta-se no TeCA com MDLSX .

O Centro Educativo dá início ao projeto Vizinhanças que pretende potenciar as relações e pontos de contacto entre pessoas e coletivos e apresenta os novos Clubes de Teatro Sub18 e Sub88. Programas especiais, oficinas e conversas fazem também parte da programação do Centro.

Para além destas vertentes, o TNSJ lança o seu novo projeto editorial, em parceria com a editora Húmus. Em novembro, saem os dois primeiros volumes: O Repúdio do Conhecimento em Sete Peças de Shakespeare colige ensaios de Stanley Cavell, filósofo norte-americano recentemente desaparecido e E Olhai a Neve a Cair: Impressões Sobre Tchékhov, ensaio biográfico de Roger Grenier.

Integradas nesta temporada continuam As Leituras no Mosteiro, às terceiras terças-feiras de cada mês, no Mosteiro de São Bento da Vitória e o TNSJ Fora de Portas, com passagem pela Guarda, Guimarães, Ponta Delgada, Viseu, Viana do Castelo, entre outros locais.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.