Estou Aqui® – Crianças

Este é o terceiro ano que cá em casa utilizamos as pulseiras do programa da PSP Estou Aqui® (crianças) e confesso que estou completamente rendida a este programa de segurança.

É fácil pedir as pulseiras: basta ir ao site e preencher o registo com as informações solicitadas (nome, morada, contacto telefónico e email dos pais, nome e idade da criança), sendo que cada pai pode registar mais do que uma criança no mesmo registo; depois selecionamos a esquadra da PSP de maior conveniência para ir levantar as pulseiras (pode ser perto de casa, do trabalho, ou onde quiser!). Com o registo completo, recebemos um email de confirmação e a informação para levantarmos as pulseiras no local escolhido passados 3 dias úteis. Da minha experiência, ao longo dos anos, a PSP tem procurado simplificar este processo e atualmente resulta muito bem… quando fui levantar as pulseiras à esquadra perto de casa (duas filhas = duas pulseiras) demorei no máximo 5 minutos até ter comigo as pulseiras devidamente registadas e ativadas na base de dados.

A lógica de funcionamento é simples: funciona para crianças dos 2 aos 10 anos de idade e para cada criança é emitido um registo/código e esse código é gravado na pulseira. Antigamente, era numa chapinha de metal mas este ano é diretamente gravado na pulseira. Quando ou se a criança se perder dos pais ou familiares, os agentes da autoridade introduzem esse código na base de dados do Programa e assim conseguem identificar e contactar os pais.

Este sistema também pode ser utilizado para escolas ou grupos de crianças, por exemplo, nos ATLs ou colónias de férias. E, para quem não sabe, também existe um programa idêntico para os seniores (Programa Estou Aqui® adultos) que, aliás, até tem mais registos de ativações com pessoas idosas, momentaneamente desorientadas, do que com crianças.

As minhas filhas não são nada esquisitas e gostam de usar estas pulseiras, chamam-lhes as pulseiras dos concertos. Mas a principal razão pela qual sou fã destas pulseiras é pelo facto da simplicidade deste conceito me ter permitido utilizar as pulseiras como ferramenta de aprendizagem, começando a transmitir as primeiras regras de segurança às minhas filhas, como por exemplo, o que é o número 112 e para que serve, o que devem fazer se se perderem, como pedir ajuda a estranhos (além do clássico não falar com estranhos).

Com estas pulseiras abri devagarinho a caixa de pandora de um mundo para o qual, a maioria de nós, pais, não queremos entrar – o mundo onde alguém pode querer fazer mal aos nossos filhos. Bem sei que o âmbito das pulseiras é para as crianças que se perdem, mas é uma excelente oportunidade para ensinarmos conceitos e abordarmos este tema sensível. Pelo menos para mim é! 

A pulseira do Programa Estou Aqui® é azul, é gratuita, e está à distância de um registo, numa esquadra perto de si.

Para os pais que até pedem as pulseiras e quando chega ao fim do verão/das férias as deitam fora, chamo a atenção que o Programa Estou Aqui ®tem a validade de um ano, começa sempre a 1 de junho e termina no dia 31 de maio do ano seguinte. Não as tirem! Há parques infantis, centros comerciais e festivais panda durante todo o ano!

Boas férias!

Por Raquel Chantre – Administradora Hospitalar e Mãe de 2 Meninas

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.