A Espada E A Azagaia De Mia Couto Já Está Nas Livrarias

Já está nas livrarias o segundo livro da trilogia As Areias do Imperador, A Espada e a Azagaia, com chancela Editorial Caminho, do escritor Mia Couto.

O livro, dedicada ao reinado de Gungunhana, conta-nos a paixão entre um sargento português e uma jovem nativa (de cultura txope), durante a resistência à ocupação colonial, foi lançado recentemente em Maputo (Moçambique) e agora em Portugal.

O livro viaja até os últimos dias do Império de Gaza, que se estendia desde o centro até ao sul de Moçambique, sob liderança de Ngungunhane, e cruza as versões da história contada por vencedores e vencidos, os colonizadores e os colonizados, explica Mia Couto.

Em A Espada e a Azagaia assistimos – pelos olhos da moçambicana Imani e do sargento português Germano de Melo, que no meio de tão cruenta guerra, lutam para salvar da barbárie a sua paixão – aos últimos episódios decorridos em terra moçambicana: a batalha de Coolela, o assalto a Chaimite e a prisão de Gungunhane e seu transporte para Lourenço Marques.

Ngungunhane foi derrotado em 1895 pelas forças portuguesas comandadas por Mouzinho de Albuquerque e foi posteriormente deportado para os Açores, onde morreu em 1906, (região onde ainda vivem netas do famoso governante). O seu corpo foi repatriado para Moçambique em 1985, mas persistem relatos de que, em vez dos seus ossos, o caixão continha apenas areia colhida em solo português.

Este é o segundo livro da trilogia As Areias do Imperador, começada com Mulheres de Cinza, (publicado em outubro de 2015), tem chancela da Caminho, 464 páginas, e está à venda por 18,80 euros.

A apresentação em Lisboa tem lugar no próximo dia 7 de outubro, sexta-feira, às 21h30 na discoteca B.Leza, com o autor e apontamentos musicais com o DJ Lucky e o tocador de Kora Mestre Galissa. A entrada é livre.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.