E Se Fernando Pessoa Regressasse Para Uma Segunda Vida? Por João Céu e Silva

O folhetim A Segunda Vida de Fernando Pessoa, do jornalista João Céu e Silva, publicado no Diário de Notícias, durante o estado de emergência, é lançado agora em livro, com chancela Guerra e Paz.

Publicado durante a pandemia de 2020, reatando a tradição do folhetim, e o seu elemento de suspense entre capítulos, aquando dos 150 anos da publicação no mesmo jornal d’ O Mistério da Estrada de Sintra, de Eça de Queiroz e Ramalho Ortigão.

E se, como que por sortilégio, Fernando Pessoa voltasse à vida para ganhar o Prémio Nobel? É esta a interrogação com que João Céu e Silva nos surpreende no seu mais recente romance, A Segunda Vida de Fernando Pessoa.

O livro conta-nos a estória de um misterioso especialista em estudos pessoanos que atrai um professor para a sua investigação sobre a relação de Pessoa com Aleister Crowley. Uma viagem ao passado, desde as primeiras correspondências até ao ponto em que o poeta português ajudou o ocultista britânico a forjar o suicídio na Boca do Inferno.
Sem se aperceber, e através de experiências esotéricas e descobertas perturbadoras, o professor vai sendo moldado física e espiritualmente para encarnar Vicente Guedes, o heterónimo a quem inicialmente foi atribuído O Livro do Desassossego, e continuar a obra do poeta, rumo ao Nobel.

O romance, de 272 páginas, está à venda por 16,50 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.