Doc no Rio Anima a Gare Marítima de Alcântara

Chama-se Doc no Rio e leva o cinema autoral contemporâneo brasileiro até à Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa, nos dias 26, 27 e 28 de junho.

Organizado pelo DocLisboa, em parceria com a Alliance Filmes e a Liscont, o evento tem curadoria de Maria Mendes, prometendo curtas e longas-metragens inéditas em Portugal, que ilustram a diversidade da cinematografia do lado de lá do Atlântico.

As portas abrem, diariamente, às 18h00 e encerram às 2h00. As sessões de cinema, essas começam entre as 21h30 e as 22h00. A entrada é livre, tendo o espaço uma lotação de 800 pessoas. Bar e área de restauração completam o recinto, onde marcará ainda presença um cartaz musical e DJ, todos os dias, a partir das 18h00, a cargo da Void Creations.

Filmes a não perder:

Dia 26 – Vinil Verde, de Kleber Mendonça Filho, 2004 – 13′; Da Janela do meu Quarto, de Cao Guimarães, 2004 – 5′; Elena, de Petra Costa, 2012 – 82′; duração total da sessão – 100′

Dia 27 – Lençol Branco, de Juliana Rojas e Marco Dutra, 2003 – 17′; Sinfonia de Necróple, de Juliana Rojas, 2014 – 85′; duração da sessão – 102′

Dia 28 – Fantasmas, de Andre Novais, 2009 – 11′; A Cidade é uma Só?, de Adirley Queiros, 2011 – 83′; duração da sessão – 94′

Texto de Alexandra Gil

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.