Dino D’Santiago É O Grande Vencedor Dos Prémios Play

Dino D'Santiago

Melhor Artista Solo, Melhor Álbum e Crítica foram os troféus que Dino D’Santiago trouxe da primeira edição dos Prémios Play. Dead Combo, Matias Damásio, Conan Osíris, Valas e Carminho foram outros dos artistas premiados dos Prémios da Música Portuguesa.

A cerimónia teve lugar esta terça-feira, no Coliseu dos Recreios e foi transmitida em direto pela RTP. Foi conduzida por Filomena Cautela e Inês Lopes Gonçalves e contou com as performances de Valas com Raquel Tavares; Blaya; ProfJam; Wet Bed Gang; Sérgio Godinho e Jorge Palma; Expensive Soul;Amor Electro; Ricardo Ribeiro e Virgul.

Na primeira edição dos Prémios Play, Dino D’Santiago foi distinguido nas categorias de Melhor Artista Solo, Melhor Álbum e Crítica, com o álbum Mundu Nôbu. Dino apresentou em 2018 um trabalho baseado nas raízes cabo verdianas, mas inspirado nos ritmos electrónicos actuais, criando uma sinfonia cultural que cruza o funaná, o batuku, a morna, a kizomba e o afro-house.

Os Dead Combo venceram a categoria de Melhor Grupo. O melhor videoclip apontado a “Amor em tempo de Muros” com Lila Downs de Pedro Abrunhosa. No prémio lusofonia destacou-se “Nada Mudou” de Matias Damásio e o Melhor Álbum Fado foi atribuído a Maria de Carminho.

Os Prémios da Música Portuguesa também atravessaram a fronteira e olharam para o que se está a fazer lá fora. Distinguiram Kendrick Lamar na Categoria de Melhor Artista Internacional, assim, como na Melhor Canção International, que foi para “All Stars”.

A última votação, que esteve nas mãos do público durante o decorrer do evento foi para “Estradas no Céu” de Valas com Raquel Tavares.

Foi ainda atribuído um Prémio Carreira, a Carlos do Carmo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.