Dias Da Música No CCB De 28 A 30 De Abril Dedicados Às Letras Da Música

A edição de 2017 de Os Dias da Música vai decorrer no Centro Cultural de Belém, de 28 a 30 de abril, e é subordinada ao tema “As Letras da Música”.

O concerto de abertura do festival está marcado para dia 29 de abril, pelas 21h30, e conta com a Orquestra sinfónica Metropolitana e o Coro da Fundação Princesa das Astúrias que interpretam Ivan, o Terrível, de Serguei Prokoviev e música dos filmes de Sergei Eisenstein em versão de Oratória, com arranjos de Abram Stasevich.

E até domingo, são mais de 50 concertos (e mais de 1400 intérpretes) para celebrar a música e as palavras, numa programação eclética que vai abranger compositores clássicos, como Wagner, Bach, Ravel, Strauss, Stravinsky, Mahler ou Beethoven, mas também passa por cantautores como D. Dinis, Sérgio Godinho, Raul Brandão, Joly Braga Santos, José Afonso, e música de teatro (das obras de Shakespeare, de Molière, de Ibsen) poesia e a canção francesa.

Destaque para os concertos com a Orquestra Sinfónica Aproarte, com direção musical de Benoît Fromanger, vai interpretar os poemas sinfónicos: O Caçador Maldito de César Franck, e Tasso Lamento e Triunfo de Franz Liszt; o concerto com o pianista Artur Pizarro que irá interpretar dez peças de Serguei Prokofiev a partir de Romeu e Julieta, de Shakespeare; Gaspard de la Nuit, de Maurice Ravel, música inspirada nos poemas de Aloysius Bertrand; Beethoven e Goethe com narração do ator Pedro Gil, e Viagem de Inverno  pelo Ensemble Mediterrain, em versão para tenor e orquestra de câmara, de Franz Schubert e reinterpretação de Hans Zender; a ópera O Rapaz de Bronze, com música de Nuno Côrte-Real e libreto de José Maria Vieira Mendes, a partir de Sophia de Mello Breyner, numa interpretação do Ensemble Darcos; O Doido e a Morte, de Alexandre Delgado (a partir de Raul Brandão) pelo Toy Ensemble; e A Serrana, de Alfredo Keil, pelo Quarteto Vintage; e ainda o concerto de Sérgio Godinho com o pianista Filipe Raposo; o concerto de Lou Tovano, que vai cantar Gainsbourg, Aznavour, Le Ferre e outros; e Bossa Nova de Vinicius de Moraes e Tom Jobim, Chico Buarque; o concerto surpresa Adivinha Quem Vem Cantar o Fado?“; entre muitos outros.

O encerramento vai ter lugar com o concerto Candide ou o Otimismo, de Leonard Bernstein, que será interpretada pela Orquestra Sinfónica Portuguesa e pelo Coro do Teatro Nacional de São Carlos.

Haverá também Conversas na Sala Fernando Pessoa, onde artistas, músicos, jornalistas e investigadores falam sobre a relação da Música com a Literatura, e onde se vai falar da obra de Camões, Molière, Saramago, Sophia de Mello Breyner Andresen, Manuel de Falla, Camille Saint-Saëns; e ainda uma programação de atividades de entrada livre para os mais novos, a decorrer na Fábrica das Artes.

Decorre ainda a 4ª edição do programa Projetar o Futuro com Arte, com uma programação de concertos executados por alunos de música do Ensino Artístico Especializado e do Ensino Profissional (escolas públicas, particulares e profissionais).

Os bilhetes vão estar à venda online e no local e custam o Concerto de Abertura A1, Concerto B6 e Concerto de Encerramento C5 12 euros (e galerias 6 euros); os concertos no Grande Auditório 9,50 euros (galerias 6 euros); os concertos no Pequeno Auditório, Sala Luís de Freitas Branco, Sala Almada Negreiros, Sala Sophia de Mello Breyner Andresen 7,50 euros; Concerto OJ.COM/Voces Caelestes (E1) 4 euros; Aqui Há Conversas 5 euros; Sala Chico Buarque 4 euros; Fábrica das Artes Entrada livre mediante inscrição para portadores de bilhete Dias da Música (bilhete para concerto ou de recinto); Bilhete de recinto 4 euros (atividades de entrada livre a decorrer dentro do recinto Dias da Música).

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.