Dia Mundial da Poesia Celebrado no Sábado Com Muitas Atividades

logo (1)

Dia Mundial da Poesia assinala-se sábado, dia 21 de março, e estão programadas diversas propostas lúdicas para assinalar este dia, que visa promover a leitura, escrita, publicação e o ensino da Poesia.

Em Lisboa, destaque para o Centro Cultural de Belém, que vai ter entre as 14h00 e as 19h00 várias atividades, nomeadamente, uma Feira do Livro de Poesia no Espaço Imprensa Nacional; uma Maratona de Leitura às 15h30 na Sala Fernando Pessoa; um espetáculo dos Lisbon Poetry Orchestra às 17h30 no Pequeno Auditório Caminho Pedonal; entre muitas outras, para várias as idades. A iniciativa tem organização conjunta do Plano Nacional de Leitura e o Centro Cultural de Belém.

Ainda no CCB, entre as 14h30 e as 19h00, a Casa da América Latina vai estar na Sala Almada Negreiros, com um programa que inclui leitura e reflexão das obras de Ernesto Cardenal, Octavio Paz, Pablo Neruda e Vinícius de Morais orientadas por José Tolentino de Mendonça e Luís Felipe Castro Mendes, dois grandes nomes da poesia contemporânea portuguesa. Inseridos na 4ª Festa da Poesia Latino-Americana, vão marcar presença os poetas mexicano Andrés Ordoñez e o colombiano Omar Ortiz, que são os poetas convidados desta edição. A tarde termina com o lançamento das obras: Uma Visita ao Museu de História Natural, da autoria de Lauren Mendinueta, colombiana radicada em Lisboa; Troco a Minha Vida por Candeeiros Velhos, que reúne poemas seleccionados pelo colombiano Léon de Greiff; e Antes Que a Luz Trema, a primeira antologia portuguesa do chileno David Rosenmann-Taub.

De Belém para Campo de Ourique, destaque para a Feira do Livro no Jardim da Parada e na Casa Fernando Pessoa, que arrancou ontem e decorre até domingo, dia 22. O programa inclui leituras, encontros com escritores e editores, oficinas de serviço educativo, e haverá espaço na rua para livros de pequenas e grandes editoras – num total de 25, poetas de diferentes gerações e geografias. Também os cafés do bairro se juntam à festa, à hora de almoço e à hora do lanche, na quinta e na sexta-feira, dias 19 e 20 de Março, os grupos CampOvivo e a Oficina de Teatro da Universidade Sénior de Campo de Ourique lêem múltiplos poetas, de Cesário Verde a Alexandre O’Neill, passando por Sophia de Mello Breyner, entre muitos outros. No sábado, Dia Mundial da Poesia, as leituras nos cafés estão a cargo dos Artistas Unidos. 

No Auditório da Casa Fernando Pessoa, na quinta, dia 19 às 18h30, Ivo Castro apresenta o seu livro edição de Poemas de Alberto Caeiro, de Fernando Pessoa. Na Livraria Ler e no Coreto do Jardim da Parada, vão ter lugar as actividades para os mais pequenos a oficina óóóó — óóóóóóóóó — óóóóóóóóóóóóóó (O vento lá fora), no sábado, dia 21 às 15h30 e no domingo, dia 22, às 11h30, é a vez de um momento de leitura no Coreto. Ainda no sábado, às 15h00, no Coreto do Jardim da Parada, vai ter lugar um concerto pelos músicos do Hot Clube.

image001 (11)

Também o TNDM II assinala a data, no dia 21, pelas 16h30, com leituras de textos de Almada Negreiros, Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro, que decorre também no âmbito do projeto Orpheu 100, por ocasião das celebrações do centenário da revista.

Paula Mora interpreta o conhecido poema satírio – Manifesto Anti-Dantas; José Neves lê Um Rádio Por Pessoa, partindo de textos de Alberto Caeiro e de O Guardador de Rebanhos; e João Grosso interpreta o poema de Mário de Sá-Carneiro Manucure. A entrada é gratuita.

A Chiado Editora também vai celebrar o dia 21 de março, com um encontro que reúne 700 poetas, dos 1 500 representados no 6.º volume da Antologia Entre o Sono e o Sonho, marcado para oAuditório dos Oceanos, no Casino Lisboa, às 16h00. O evento está aberto ao público, e conta igualmente com a presença de Custódia Gallego e Carlos M. Cunha, que recitarão alguns poemas da sexta edição da antologia.

estufa_friaAinda em Lisboa, a Rede de Bibliotecas da Cidade associa-se uma vez mais à Estufa Fria para comemorar o Dia Mundial da Poesia e das Florestas, a 21 de março, realizando uma série de atividades para famílias e público em geral com entrada gratuita.

A poesia e a natureza fundem-se num lugar mágico e único, onde as palavras e a beleza do espaço originam momentos de lazer, criatividade e prazer. E em cada canto daquele oásis com mais de 300 espécies, plantam-se rimas e contos e descobrem-se plantas. As atividades, como visitas guiadas, sessões de leitura, oficinas para os mais pequenos, caça ao tesouro, apresentações e lançamentos de livros com os próprios autores, concertos, mercados de livros, têm lugar na Estufa Fria, das 10h00 às 17h00 e na Biblioteca Camões às 18h30.

E se pretende dar asas à imaginação, a cadeia de hotéis Vila Galé e a Editora By the Book vão celebrar o Dia Mundial da Poesia a partir das 18h30, no hotel Vila Galé Collection Palácio dos Arcos, em Oeiras. A iniciativa vai contar com a declamação de poemas do livro O Bosão do João, de Rui Malhó, num ambiente marcado pela Poesia.

Em Coimbra, cidade de poetas e de Fado, a Câmara Municipal de Coimbra preparou uma programação muito diversificada, dirigida a diferentes públicos, que vão animar locais ao ar livre, espaços culturais municipais, como a Biblioteca Municipal de Coimbra, a Casa da Escrita ou a Casa-Museu Miguel Torga.

A programação inclui momentos de leitura e declamação de poesia; atividades de rua; concertos, oferta de poesia; workshop e leitura de poesia infantil; Loto da poesia com a poetisa convidada, Maria Sousa; a Oficina Primavera a espreitar, poesia no ar!, com base na série O Poeta, de Júlio dos Reis Pereira, representado na Coleção de Telo de Morais com a pintura intitulada Primavera;

A Exposição de pintura – Memórias D’Aquém e D’Além, de António de Matos Ferreirauma Feira de Poesia; o Colóquio Os Poetas Falam de Poesia e a Palestra A Poesia na Obra de Miguel Torga.

Na Guarda, a data é assinalada com a inauguração da exposição Palavras, Poesia e Poetas, que vai estar patente no Museu da Guarda até dia 23 de abril (Dia Mundial do Livro). A mostra pretende celebrar as datas com uma homenagem a 3 escritores representados nas coleções do Museu: Augusto Gil, Nuno Montemor e Monteiro da Fonseca.

image001 (41)No Porto, a Fundação Inatel assinala o dia com a iniciativa Poesia Em Sophia, num tributo à escritora Sophia de Mello Breyner Andresen, nos Jardins do Palácio de Cristal, no Porto, a partir das 15h00. A iniciativa de entrada livre e conta com várias atividades ao ar livre, como teatro, música, artes plásticas e contos infantis inspirados na poetisa que nasceu no Porto. Às 17h00, haverá também um espetáculo com Poesia, música e bailado no Auditório da Biblioteca Almeida Garrett. A encenação conta com vários tributos a Sophia de Mello Breyner, inclusive, da sua neta Rita Sousa Tavares.

final (1)A Sul, destaque para a 2ª edição do Festival Poesia & Companhia, em Faro, que decorre entre os dias 19 e 22 de março e “promete agitar a alma poética da capital algarvia”. Numa iniciativa organizada pela Associação Cultural ArQuente, o festival vai ter lugar entre muralhas, no Museu Municipal de Faro, Fábrica da Cerveja (Associação de Músicos), restaurante Tertúlia Algarvia e restaurante Sabores da Sé.

Da programação fazem parte exposições, performances, poesia encenada, jantares poéticos, debates, teatro, uma feira do livro, concertos, oficinas de movimento e de escrita criativa, cinema, um concurso de poesia, e outras surpresas.Entre os convidados estão Miguel Martins, Vasco Gato, Miguel de Cardoso, Miguel de Carvalho, Jorge Velhote e Beatriz Hiero Lopes.

capas antologia (1)E sendo que o Dia Mundial da Poesia é em março, a Assírio & Alvim começou mais cedo a celebrar a data ao publicar algumas obras. Na sexta-feira, dia 13 de março, foi publicado o livro, Como Se Nada fosse, do poeta José Alberto Oliveira. Já no dia 20 de março estará de regresso às livrarias o Anuário de Poesia de Autores Não Publicados 2015, um espaço nobre de divulgação a novos autores que ainda não publicaram o seu primeiro livro. Ainda amanhã, serão lançadas as novas edições de Rosto Precário e de Matéria Solar, duas obras de Eugénio de Andrade com prefácios de Joana Matos Frias e Manuel Rodrigues, respetivamente.

O Dia Mundial da Poesia, instituído pela UNESCO na 30.ª Conferência Geral da UNESCO (1999), comemorado a 21 de março, celebra a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, criatividade e inovação. A data procura fazer uma reflexão sobre o poder da linguagem e do desenvolvimento das habilidades criativas de cada pessoa.

Por Ana Rita Santos, Elsa Furtado, Susana Sena Lopes

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.