Dia dos Cruzeiros em Lisboa

cReportagem de Tânia Fernandes e António Silva

Combinar o período de férias com o turismo de cruzeiros é uma tendência que tem vindo a crescer nos últimos anos. O primeiro evento exclusivamente dedicado ao tema decorreu este sábado, na gare marítima de Alcântara, com feira de expositores, debates, uma regata e um desfile de embarcações tradicionais e ainda a possibilidade de visitar um navio de cruzeiro e o Navio Escola Sagres. A importância deste segmento de turismo para a cidade foi sublinhada pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, que marcou presença neste Cruise Day Lisbon, no discurso de abertura.

Segundo o Observatório do Turismo de Lisboa, os portos portugueses têm recebido uma média anual de 1,2 milhões de turistas de cruzeiros. 46% desse movimento é detido pelo Porto de Lisboa, que recebeu, em 2013, mais de 58 mil passageiros, gerando um impacto de mais de 54 milhões de euros.

cEntre pedidos de sugestões, muitos foram os que saíram da “Montra de Cruzeiros” munidos de catálogos. Quase vinte expositores ocuparam o átrio do 1º piso da Gare Marítima de Alcântara prontos a adequar as suas propostas aos mais indecisos.

Para quem nunca havia passado do folheto, a visita a bordo do MSC Orchestra, ancorado em Santa Apolónia, no dia do evento, era uma das possibilidades. Este “hotel” de 16 pisos pejado de entretenimento, desde bares, restaurantes, spa, lojas, casino, grande auditório de espetáculos, piscinas ganha, sem dúvida, outro fôlego quando enquadrado na paisagem lisboeta. Pode acolher mais de 3000 passageiros e cerca de 1300 tripulantes.

Em Alcântara, o Navio Escola Sagres encontrava-se também aberto aos curiosos. Construído em 1937, tem como missão, desde 1962, o treino e o contacto com a vida no mar aos cadetes da Escola Naval, futuros oficiais da Marinha Portuguesa. Complementarmente, é utilizado na representação nacional e internacional da Marinha e de Portugal.

This slideshow requires JavaScript.

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.