Se Deus Está Deprimido, O Que Diremos Todos Nós?

Reportagem de Ana Filipa Correia (Texto e Fotos)

Pode Deus estar deprimido? Ou ter o complexo do abandono?
Bem, afinal são mais de 5000 anos de vida, muita coisa pode acontecer.
E no encontro de cerca de uma hora entre Deus e uma psicóloga, muita coisa pode ser abordada, debatida, esclarecida, revelada.
E Deus até pode ter cura e, quem sabe, afinal todos nós.

As excelentes interpretações de Irene Ravache, como psicóloga, e Ricardo Pereira, como Deus, fizeram jus ao texto de Anat Gov que nos leva a alguns episódios bíblicos, muita culpa judaica e a uma série de questões que fazem parte da nossa relação com Deus.

Pontuada por momentos de humor, a peça faz-nos também pensar e sentir, enquanto aborda para além da relação entre paciente e médica, também a relação desta com o seu filho, autista. E a prestação de José Lobo, neste último papel, embora de menor intervenção na pele, acaba por ser um elo entre os outros dois personagens, num desempenho muito sólido deste actor.

Com encenação de Elias Andreato, a peça Meu Deus! vai estar em cena no palco do Teatro Tivoli BBVA até dia 9 de outubro, seguindo depois para Famalicão (13 a 16 de outubro) e Póvoa do Varzim (20 a 23 de outubro).

Os bilhetes custam entre os 12,5 e os 22,5 euros e estão à venda online, nos locais e nos locais habituais.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.