Crónica: Cultura Para Todos

Nº 39: Para Que Serve A Atualidade?

É frequente a utilização do cliché “quando a ficção supera a realidade”, e por alguma razão será. Não necessariamente por considerarmos esta ideia de uma forma literal, mas por sentirmos que, em muitas manifestações artísticas, encontramos temáticas com as quaIs podemos estabelecer paralelismo com o presente que estamos a viver. Embora muitas vezes o nosso quotidiano seja engolido pela voragem de notícias, fotografias e vídeos, sentimo-nos reconfortados quando nos deparamos com músicas, livros ou filmes que abordem temáticas relacionadas com os momentos efémeros do presente.

Isto acaba por ter um impacto maior com certas situações históricas vividas em simultâneo por um grupo alargado de pessoas. Se pensarmos na pandemia do Covid-19 e dos seus efeitos, nomeadamente em termos de confinamento, lembramo-nos da obrigatória reclusão domiciliária vivida ao longo de dois anos retratada em O Diário de Anne Frank(1947). Também impressiona, por outras razões a obra As Cartas da Prisão (2018) de Nelson Mandela, são 255 as missivas escritas por este ativista sul-africano, pelas diversas prisões por onde passou ao longo de 27 anos, que são dirigidas à família, autoridades governamentais e ativistas. A Peste (1949) de Mário Camus, revela como a população argelina viveu perante uma invasão de roedores.

A nível de  epidemias são muitos os retratos cinematográficos acertados sobre estes momentos. O mais impressionante é sem dúvida Contágio (2010) de Steven Soderbergh, sobre uma pandemia global iniciada na China transmitida por um morcego, soa-vos a alguma coisa? Não podemos esquecer a feliz adaptação ao cinema da obra de José Saramago Ensaio Sobre a Cegueira, realizada pelo brasileiro Fernando Meirelles, que nos mostra uma sociedade afetada por uma cegueira geral que provoca o caos naquilo que conhecemos como o funcionamento de uma sociedade.

Por Óscar Enrech Casaleiro – Comunicador cultural desde 1997, atento à atualidade desde sempre.

N.R.: Esta crónica tem periodicidade quinzenal e é da inteira responsabilidade do seu autor

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.