Crónica: Cultura Para Todos

Nº 29: Para Que Servem Os Pequenos Museus?

Defeito de formação ou não, além de me interessar pelo universo dos museus gosto especialmente de visitar estes espaços culturais: descobrir a sua arquitetura, levar para casa os instantâneos digitais que vou captando com gosto, deixar-me levar pelas suas exposições, participar em atividades, mas também assistir a concertos, tomar um café ou comprar uma recordação na loja. É verdade, é muita coisa para fazer num único local.

Confesso que tenho um gosto especial em descobrir museus monotemáticos: o Museu do Perfume e o Museu Erótico em Barcelona ou o Museu da Magia em Paris foram descobertas encantadoras. Em Portugal o recente Centro de Interpretação do Românico de Lousada encheu-me as medidas (e acreditem que elas já são largas!).

O único senão é que a dimensão museológica em Portugal e no resto da Europa floresceu de uma forma imparável. Atualmente já não há aldeia ou vila que não tenha o seu museu temático sobre áreas de atividade cada vez mais variadas: olaria, papel, brinquedo, café, chocalho…

A evolução foi intensa: dos grandes museus nacionais oitocentistas que agregavam diferentes coleções de arte (pintura, desenho, escultura, joalharia ou tapeçaria) evoluiu-se para uma grande multiplicidade de pequenos núcleos museológicos especializados. Por outro lado, as instituições que dicidiram abrir ao público estes pequenos espaços culturais esquecem-se da necessidade de existência de uma equipa técnica mínima permanente que permita assegurar as funções básicas de um museu (estudo, conservação e divulgação da coleção).

Nem todos têm certamente um espólio com a mesma relevância, mas o que conta mais é o facto de lhes faltar dimensão e massa crítica. No fundo serem museus com razão para existir. Por outro lado, a sua existência permite conhecer espólios que são verdadeiras preciosidades.

Por Óscar Enrech Casaleiro – Comunicador cultural desde 1997, atento à atualidade desde sempre.

N.R.: Esta crónica tem periodicidade quinzenal e é da inteira responsabilidade do seu autor

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.