Conto de Natal – O Teatro vai ao Cinema

Conto de NatalReportagem de Tânia Fernandes
 

[dropcap]O[/dropcap] Conto de Natal, com que Charles Dickens emocionou o mundo, chega agora ao palco, numa linguagem próxima das crianças. A história de Ebenezer Scrooge, o homem avarento que abomina a época natalícia, vai estar em cena no Cinema Dolce Vita Tejo, em Lisboa, entre 28 de novembro e 28 de dezembro. É mesmo isso, o teatro vai ao cinema, nesta época de celebração e ainda leva música com ele!

Numa véspera de Natal Scrooge recebe a visita do seu antigo sócio Jacob Marley, morto há sete anos. Marley diz que o seu espírito não pode descansar em paz, já que não foi bom nem generoso em vida, mas que Scrooge ainda vai a tempo de remediar o seu futuro. Para o efeito, é visitado por três espíritos natalícios, muito divertidos, que o vão confrontar com a situação e ajudar nessa mudança. Uma animada bailarina, um divertido rapper e um futuro mais familiar do que poderia fazer crer, trazem este texto de 1843, ano em que foi escrito, à atualidade, proporcionando bons momentos a toda a família. Cabe ainda, neste enredo, Pickles, uma pulga que acidentalmente vai cair na orelha do protagonista e se encarrega de fazer a ligação entre todas as cenas. No ouvido, vão também ficar as canções que compõe este musical.

[satellite exclude=”12 ” auto=on caption=on thumbs=on]

 

A encenação está a cargo de Jorge Gomes Ribeiro e o elenco conta com a participação de com Bárbara Norton de Matos, Quimbé, Alda Gomes, Rute Miranda, Philippe Leroux, Francisco Garcia, Sérgio Moura Afonso, Rita Fernandes, Pedro Luzindro Pedro Martinho, Pedro Pernas e Fábio Alves. A peça é uma produção da Yellow Star Company e da Companhia da Esquina.

Conto de Natal pode ser visto de 28 de novembro a 28 de dezembro, aos sábados às 14h00 e domingos às 11h30. Há sessões especiais para escolas às terças e sextas-feiras às 11h00 e às 14h00. Os bilhetes têm preço único de 7,50 euros e encontram-se à venda nas bilheteiras UCI.

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.