Coimbra vai reviver época Medieval esta semana

A 19ª edição da Feira Medieval de Coimbra arranca hoje, com alguma animação em vários locais da cidade. A iniciatica conta este ano com um programa paralelo, que inclui a recriação de um acampamento militar medieval, um mercado mouro, um parque infantil medieval e ainda o espectáculo de teatro equestre A Lenda do brasão da cidade de Coimbra.

Numa organização conjunta da empresa municipal Turismo de Coimbra, da Fundação Inatel e da Associação para o Desenvolvimento e Defesa da Alta de Coimbra (ADDAC), a reconstituição da Feira Medieval realiza-se no dia 12 de Junho (sábado), no Largo da Sé Velha, mas terá animação complementar entre os dias 9 e 13, em vários locais da cidade.

A recriação do acampamento militar medieval dará a conhecer a vivência teatralizada de um exército em movimento e realizar-se-á em frente ao Mosteiro de Santa Clara-a-Velha. O mercado mouro na margem esquerda do Mondego junto à beira-rio, e o parque infantil medieval na Praça da Canção, enquanto que o Café Santa Cruz acolherá a exposição de fotografia Histórias para os Vivos, de José João Cardoso.

De acordo com os organizadores, um dos pontos altos do programa será o espectáculo de teatro equestre A Lenda do Brasão da Cidade de Coimbra, pela Companhia de Teatro Viv’Arte, a 12 de Junho, às 21h30, na Praça da Canção. A partir de diversas versões lendárias, em particular a de Frei Bernardo de Brito, esta companhia de teatro apresentará as técnicas de recriação de combate medieval, incluindo uma batalha a pé e a cavalo, artes circenses, com várias personagens e efeitos cenográficos só possíveis num espaço ao ar livre como a Praça da Canção.

A Feira Medieval inicia-se às 9h00 no Largo da Sé Velha e conta com a participação de artesãos, grupos de teatro, fantoches, saltimbancos, malabaristas, ilusionistas, música e dança, assim como de 16 outros grupos que, trajados à época, irão reviver os tempos medievais não só através da venda de produtos (aves, hortícolas, cestaria, latoria e jóias, entre outros) mas também de vários momentos de animação. Não faltarão o bobo, almocreve, o mendigo “Bazilius e o tabelião das notas, entre outras personagens. Entre as 11h00 e as 17h00, o Grupo de Teatro de Casal Cimeiro apresenta a Farsa de Inês Pereira.

Na igreja da Sé Velha celebra-se pelas 9h00 missa com canto gregoriano, pelo Grupo Vozes Brancas da Academia Martiniana. Segue-se, uma hora depois, a bênção e leitura da Carta da Feira.

Pelas 15h00, o Monsenhor João Evangelista orientará uma visita guiada ao claustro da Sé  Velha com uma pequena cerimónia junto à “Oliveira Milenar”.

As iniciativas são gratuitas, à excepção do teatro equestre, cujas entradas variam entre um, cinco e dez euros, para lugares em pé, sentados ou na varanda, respectivamente. Estão igualmente previstas visitas guiadas ao acampamento militar.

Existe ainda um plano de condicionamento de trânsito e estacionamento devido ao certame, entre as 12h00 de 11 de Junho e as 19h00 de 12 de Junho, no Largo da Sé Velha, zonas limítrofes e respectivos acessos. No entanto, no dia da Feira o serviço de transporte “Pantufinhas” (Linha Azul) será gratuito até às 19h00.

Por Cristina Alves

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.