Cinema No Feminino Invade São Jorge De 27 A 30 De Setembro

A 5ª edição Festival Olhares do Mediterrâneo – Cinema no Feminino vai estar em exibição no Cinema São Jorge entre os dias 27 e 30 de setembro. O objetivo passa por mostrar filmes que resultam do trabalho criativo de mulheres de países do Mediterrâneo, ou oriundas de qualquer outro lugar do mundo a trabalhar em países do Mediterrâneo.

Nesta edição estão já confirmadas as presenças de 11 realizadoras do Líbano, França, Espanha e Portugal, para além de vários atores, produtores e distribuidores em Lisboa.

Figlia Mia (Daughter of Mine), de Laura Bispuri, abre o Festival no dia 27 e conta a história de uma menina de 10 anos, na Sardenha, dividida entre duas mães. Esta é uma estreia nacional, depois do filme ter estado em competição em festivais como Berlinale, Sydney Film Festival ou o Hong Kong International Film Festival. Neste último, o filme venceu o prémio do júri na categoria “Young Cinema Competition”.

A esta juntam-se mais cinco longas, todas estreias nacionais e algumas internacionais: Fields of Anger, documentário de Anne Gintzburger, narrado por Catherine Deneuve, que dá conta da crise agrícola na Normandia e na Bretanha; os premiados documentários Improsioned Lullaby, de Rossella Schillaci e Rush Hour, de Luciana Kaplan; Analysis of Blue Blood, de Bianca Torres e Gabriel Velázquez; e My Short Words da dupla turca combinando realização e produção Büra Bülbül e Bekir Bülbül.

Ao todo vão ser apresentados 51 filmes, numa programação constituída por secções competitivas, não competitivas e alguns programas paralelos.

Na secção Competição Geral, o distribuidor espanhol Jesús Soría apresenta El Color de la Sed (El Color de la Sed), da realizadora Gala Gracia, e que recebeu vários prémios, entre eles o de Melhor Curta-Metragem no The Blue Gold Festival, em Itália.

A realizadora francesa Malou Lévêque vem a Lisboa acompanhada pelos atores Christine Cardeur e Gaël Lévêque, apresentar o filme Dynamique et Motivé, uma curta de ficção que acompanha a vida de dois jovens, Luc e Luc. Já o produtor português de Odd é um Ovo, Luís da Matta Almeida apresenta este filme realizado por Kristin Ulseth, uma co-produção entre Portugal e a Noruega, que já foi premiado como Melhor Curta de Animação no Tribeca Film Festival, nos EUA.

Entre os filmes portugueses presentes na competição geral vão estar presentes as realizadoras Francisca Marvão e Tatiana Saavedra com a curta de ficção O Descanso na Intensidade das Cores, uma co-produção de Portugal e Roménia.

Na área da animação, vão estar presentes Catarina Sobral com a sua curta de animação A Razão entre Dois Volumes, Joana Imaginário com o seu mais recente filme Tocadora, que já recebeu inúmeros prémios, entre eles o Prémio Nacional de Animação, e Daniela Fortuna com Habitado, filme premiado com Menção Honrosa no Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira.

Na secção competitiva Travessias, o festival recebe Esperanza Jorge e Inmaculada Antolínez, realizadoras do documentário Irioweniasi: El Hilo de la Luna.

A realizadora libanesa Darine Hotait vai estar em Lisboa para apresentar a curta Like Salt, que nos conta uma narrativa sobre diáspora palestiniana, boxe e jazz.

Na secção Começar a Olhar,  vão estar presentes a realizadora espanhola María Álvarez Laínz, acompanhada também por vários elementos da equipa, de Hostia con Hache; vai estar ainda a libanesa Reem Samarani com o western The Demantlai’s, curta surreal sobre duas famílias que se odeiam e que vivem sob o mesmo teto e, por fim, a realizadora portuguesa Madalena Rebelo, que apresenta Pesar, filme que recebeu o Prémio Especial do Júri no DocLisboa 017 – Verdes Anos, Curtas de Escola.

Destaque para as exposições Instantâneos Mediterrânicos, um Tríptico Grego (fotografia) e Campos de Batalha (exposição/instalação), que reflete a situação dos migrantes bloqueados na margem sul do Mediterrâneo.

O programa inclui ainda dois debates, três workshops, uma degustação de cerveja artesanal e ainda dois concertos – Olhares INATEL – OMIRI no dia 29 e B’rbicacho, no dia seguinte.

Os bilhetes estão à venda na bilheteira do Cinema São Jorge e custam 4 euros o bilhete simples e 45 euros o livre trânsito.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.