Celebrações do Dia Mundial da Dança Arrancam Hoje

Terra_SaraSantos-14Dia 29 de abril assinala-se o Dia Mundial da Dança, mas as celebrações começam já este fim-de-semana, marcando assim o início de uma vasta e diversificada programação.

Começamos a norte, no Teatro Nacional São João, onde vão ser apresentadas hoje, dia 24, 25, 29 e 30 de abril, dois espetáculos de Olga Roriz.

São eles, os já muito reconhecidos espetáculos A Sagração da Primavera e Terra, que vêm assinalar os 40 anos de carreira desta coreógrafa, nome incontornável da coreografia em Portugal, e os 20 anos da Companhia Olga Roriz. Esta iniciativa, intitulada Olga Roriz x2 evidencia o percurso desta criadora que continua a construir e partilhar novas maneiras de interpretar o movimento, desenvolvendo um legado único na dança nacional.

A Sagração da Primavera pode ser vista nos dias 24 e 25 de abril, e Terra sobe ao palco a 29 e 30 de abril, sempre às 21h00, com bilhetes que custam entre 7,5 euros e 16 euros.

festival_corpoEm Sintra, inserido nas comemorações do Dia Mundial da Dança, nos dias 25 e 26 de abril no Condomínio AMOET, no Lourel, vão estar em palco 2000 bailarinos e vários grupos de dança. Trata-se da IV Edição do Festival Corpo, que resulta da parceria entre a Câmara Municipal de Sintra e a Companhia de Dança Contemporânea “Ai! a Dança”, onde artistas profissionais e amadores mostram o seu talento na Dança Contemporânea, no Hip Hop, na Dança Oriental, no Kizomba, na Dança Espanhola, no Ballet, Fusion, Salsa e Merengue e Zumba.

A encerrar o Festival Corpo, destacamos o Grupo de Batuque Finka Pé, que alia a música e percussão à dança, num grupo de mulheres batuqueiras, portadoras de uma expressão artística passada de geração em geração, oriunda do século XVII da ilha de Santiago, em Cabo Verde.

O Festival Corpo – Encontro Internacional de Dança, que teve a sua primeira edição em 2012, sendo uma mostra de dança aberta às novas tendências e formas de estar na vida, respeitando valores espirituais e enaltecendo a vida na vertente mais holística, integra ainda na sua programação workshops, artesanato e terapias para o corpo físico e energético.

FadoRitualeSombras-5

Em Lisboa, o Teatro Maria Matos recebe Victor Hugo Pontes com as suas duas novas criações: Cair, dirigido a crianças e jovens, e Fall para o público em geral.

Em Cair “Os nossos corpos caem no chão se os abandonarmos, assim como todos os objetos quando os deixamos cair. Todos seguem na mesma direção: o chão. Por que é que isto acontece? Por causa da força da gravidade do planeta Terra. É devido a esta força que todas as coisas assentam na superfície, inclusive nós, humanos. Se ela não existisse, não viveríamos na Terra, pois todos os objetos e seres vivos estariam à solta no espaço, o que significa que não existiríamos tal como somos”.

Em Fall, “é mais imediato observar a queda física do que a queda metafórica e insubstancial, embora não se tenha traçado uma linha de fronteira, porque “caímos de amor” tal como “caímos no chão”, ou “caímos por terra” no fim da vida da mesma maneira que as folhas das árvores “caem por terra” no outono, que em inglês se diz fall. Do que se fala neste espetáculo é do ato, deliberado ou não, de cair. É a partir deste movimento que Victor Hugo Pontes desenha um espetáculo que encontra múltiplas direções. Todos caímos, seja porque tropeçámos, porque nos empurraram, porque perdemos as forças ou a consciência, porque nos apaixonámos, porque caímos em tentação, porque praticámos o mal, porque morremos”.

Assim se percebe a diferença entre o público destas duas criações.

A 26 de abril estão programadas duas sessões para famílias, às 11h00 e às 16h30 e a 28 e 29 de abril, às 10h00, as sessões são para as escolas, com os preços dos bilhetes para crianças no valor de 3 euros e de 7 euros para adultos.

A 27 de abril às 15h30 é a vez de Fall, com uma sessão também para escolas, mas para alunos com mais de 15 anos, e a 28 e 29 de abril às 21h30 são então as sessões abertas ao público em geral. Para estes espetáculos, o preço dos bilhetes varia entre 3 e 12 euros.

Outras propostas surgem pela companhia de dança residente do Cineteatro S. João, em Palmela, – a DançArte, num programa organizado em parceria com a Câmara Municipal. As comemorações têm início a 24 de abril, às 22h00, no Centro Cultural de Poceirão, com o espetáculo Dançar Abril que conta com a direção artística de Sofia Belchior.

A 26 de abril às 16h00, na Biblioteca Municipal de Palmela há Baile de Danças Tradicionais do Mundo com Duovidoso, duo formado por Inês Lopes e Ricardo Esteves.

A 29 de abril, as propostas concentram-se no cineteatro S. João com Muloma às 21h30, num espetáculo de dança contemporânea que conta com a coreografia de Kwenda Lima.

No dia 30 de abril é a vez deste palco receber o Espetáculo de Sevilhanas sob orientação de Maria José Navarro, com a participação da Sociedade Filarmónica Humanitária e da Xuventude de Galiza de Lisboa.

Os preços dos bilhetes variam ente 4 e 5 euros.

Flamencoriental_SaraSantos-36

Da Materiais Diversos, no programa Materiais da Dança – Materiais Diversos, os coreógrafos Miguel Pereira, Vera Mantero e Filipa Francisco estarão em visita por várias escolas em Alcanena, Cartaxo e Torres Novas para pensar, discutir e experimentar “de que é feita a dança?”.

A nova criação de Sofia Dias & Vítor Roriz, Satélites, viaja até ao CineTeatro Louletano para mais uma apresentação, depois de passar por Lisboa, Torres Novas e Antuérpia.

Para terminar o dia em movimento, a Festa do Dia Mundial da Dança, de entrada livre, acontece no Espaço Alkantara, com animação pelo DJ Galante a.k.a. Coolgate.

Também a Companhia de Dança de Almada se associa aos festejos com espetáculos em Bragança, Barreiro e Almada.

O programa tem início a 28 de abril, no Teatro Municipal de Bragança, onde é apresentado pelos alunos do Curso Vocacional da Escola da Companhia de Dança de Almada o espetáculo Re.ligações, de Rita Judas, com duas sessões, às 11h00 e às 15h00, destinadas aos alunos das escolas locais.

Re.ligações pretende recriar, através de um percurso pelas diversas fases do ciclo agrícola tradicional uma vivência comunitária e ecológica sadia, procurando fazer renascer o interesse por uma atividade que reforça laços familiares e comunitários ao encontro de um melhor equilíbrio emocional das pessoas.

No dia 30 de abril, as alunas da escola Ca.DA levam ao palco do Auditório Fernando Lopes-Graça, em Almada, um espetáculo intitulado Repertório Clássico, que integra três adaptações de peças clássicas como a “Valsa das Horas” e “Mazurka” do bailado Coppélia e Les Sylphides, regressando a 2 de maio para a apresentação de um programa resultante do trabalho das disciplinas de Estúdio Coreográfico e Dança Contemporânea.

Neste mesmo dia, 2 de maio, no Auditório Municipal Augusto Cabrita, no Barreiro, é apresentado pela Companhia Profissional o espetáculo Muito Chão, do coreógrafo Benvindo Fonseca. Inspirado na Índia, nas suas cores, gestos, sabores, cheiros e costumes, numa coreografia que aborda as questões da desigualdade no país, junto com os seus rituais, deuses e sabedoria milenar.

A terminar as comemorações do Dia Mundial da Dança, Re.ligações, de Rita Judas, volta a subir ao palco no dia 3 de maio, no Barreiro, desta vez pela Companhia Profissional de Dança de Almada.

Os bilhetes para os espetáculos têm preços entre 2 e 3 euros, já o espetáculo Repertório Clássico, a 30 de abril, às 21h00, no Auditório Fernando Lopes-Graça, em Almada é de entrada livre.

lago_cisnes_lisboa_8379Também a produtora Classic Stage assinala a data com uma Gala Ballet – Russian Classic Ballet, a decorrer de 27 de abril a 3 de maio e que vai passar por várias cidades do nosso país.

Sob a direção artística de Evgeniya Bespalova, bailarina internacional e diretora desta prestigiada companhia de dança, estará presente em diversas cidades do país, nomeadamente em Lisboa, no Teatro Tivoli, com o espetáculo a ser realizado a 28 de abril, às 21h30, seguindo para o Coliseu do Porto, que acolhe esta homenagem no Dia Mundial da Dança, 29 de abril, às 21h30.

A Gala Ballet passa ainda por Olhão a 27 de abril, na Mealhada no dia 1 de maio, nas Caldas da Rainha a 2 de maio e em Lagoa no dia 3 de maio.

A Gala Ballet apresenta obras emblemáticas da dança clássica, como A Esmeralda, A Bela Adormecida, A Morte do Cisne, Dom Quixote, O Quebra-Nozes, Gopak, O Lago dos Cisnes e O Corsário, peças eternizadas pela sua beleza, dramatismo e riqueza técnica e que neste espetáculo contaram com distintos coreógrafos como Marius Petipa, Vasily Vainonen, Lev Ivanov, Mikhail Fokin e Alexander Gorsky.

Com artistas convidados dos Teatros Stanislavsky, de Moscovo, bem como bailarinos dos Teatros Mariinsky, de São Petersburgo e do Teatro de Ópera e Ballet de Yekaterinburgo, estarão em palco estrelas da dança internacional como Evgeniya Bespalova, Denis Karakashev, Margarita Demjanoka, Zigmärs Kirilko, Larisa Liushina, Mykyta Moskalets, Yury Kalinin e Yulia Anufrieva.

Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais.

O Dia Internacional da Dança ou Dia Mundial da Dança celebra-se a 29 de abril, data de nascimento do Mestre francês Jean-Georges Noverre em 1727, e foi instituído pelo CID (Comitê Internacional da Dança) da UNESCO em 1982.

Por Marta Plácido
Fotos de Arquivo C&H

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.