Cascais Tem Novo Museu Da Vila

O novo Museu da Vila de Cascais, instalado no piso térreo do edifício dos Paços do Concelho, já está aberto ao público. Neste novo espaço museológico vai ser possível percorrer a história da vila e do Concelho desde o Neolítico até ao início do século XX, tudo com novas tecnologias e a um percurso muito mais interativo.

Um quadro animado com o rei D. Carlos I, dá as boas vindas aos visitantes do Museu da Vila, com a exibição das mais emblemáticas peças para a descoberta do passado de Cascais, entre as quais se destacam artefactos pré-históricos como taças campaniformes e as sandálias votivas encontradas nas Grutas de Alapraia ou um importante conjunto de vestígios do período romano, parcialmente descoberto na villa de Freiria, que o Município de Cascais recuperou em 2018 para fruição pública. Outras peças são apresentadas através de um inovador sistema de projeção em 3D que realça ainda mais a riqueza deste património coletivo.

Neste Museu dá-se a conhecer a evolução da vila de Cascais, que o rei D. Pedro I tornou autónoma em 1364, a que se sucederia a criação do concelho em 1370, não esquecendo a invasão espanhola de 1580 ou o terramoto de 1755, até se ter tornado o destino de praia e zona de convívio para a Família Real, a partir de 1870.

Com recurso a soluções multimédia, os visitantes poderão navegar pela história de Cascais a seu gosto, tirando fotografias como se estivessem em 1900, ouvir música de um rádio dos anos 30 e utilizar os diversos painéis interativos para descobrir a realidade do Concelho durante a II Guerra Mundial.

Os visitantes têm também a possibilidade de se sentar num confortável sofá-cinema para assistir a muitos filmes com história, cedidos pelo Arquivo Nacional de Imagens em Movimento e pelo Arquivo da RTP.

No final pode passar pela loja do museu, espaço que é, na verdade, uma antiga mercearia de meados do século XX, que foi totalmente recuperado.

E mesmo ao lado do novo Museu da Vila, podem ser vistas as cetárias romanas de Cascais, na Rua Marques Leal Pancada. Estas peças, utilizadas para a produção e transformação de artigos piscícolas, como molhos de peixe, foram recuperadas e fazem parte do espólio histórico de Cascais.

A entrada é gratuita.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.