Cadeia De Gastronomia Italiana Ginos Abre Primeiro Restaurante Em Lisboa

Reportagem de Tânia Fernandes

As cores vivas da composição de produtos na mesa, á entrada do restaurante Ginos, em Lisboa, atraem o olhar. Manjericão, tomate, queijos, cogumelos, azeite e massa fresca pedem-nos para entrar e saborear a gastronomia italiana desta cozinha.

Abriu, no final do mês de outubro, no Parque das Nações, o primeiro restaurante da cadeia espanhola Ginos, em Portugal. No país de origem conta já com mais de 120 estabelecimentos.

A carta é de cozinha italiana contemporânea e tem um leque variado de opções. É composta por pratos de uma típica trattoria italiana, com receitas e produtos de qualidade, procurando um equilíbrio no preço. Assim, além das tradicionais pizzas, e massas mais conhecidas, propõem combinações inovadoras de ingredientes frescos, importados de várias regiões de Itália. Assim, a massa tanto fresca como seca, vem diretamente de Apúlia, e têm uma seleção de enchidos e queijos, como o pecorino, o parmiggiano, a mozzarella de leite de búfala ou a La Spianata, que vêm da origem e são utilizados em várias receitas de pizzas, massas ou saladas.

Foi pela tábua de queijos e enchidos que começámos. Um primeiro teste à qualidade dos produtos, passado com distinção. A Távola Ginos traz pão focaccia, spianata, mozzarella di bufalla, piadina, tomate desidratado, azeitonas, rebentos frescos, manjericão e azeite. É acompanhada com molho di Roma.

Picámos também as Lunette di Zucchini, rodelas de courgete preparadas em tempura com parmesão ralado, acompanhadas com molho toscano.

A lista de pizzas é extensa, mas o cliente têm a opção de fazer a sua própria combinação. Começa por definir o tipo de massa (farinha branca ou integral), se pretende o molho base de tomate, pesto ou queijo e quais os ingredientes que pretende adicionar. Recomendam as suas receitas exclusivas: Verdure con Formaggio di Capra ou a Boscaiola, com base de pesto e boletus. As pizzas são confecionadas no forno característico, que se encontra á vista de quem entra no restaurante. Além das pizzas, é aqui que também são preparados os pães e as focaccias.

As massas são outro universo a explorar. Há vários tipos de massa, com opções de farinha branca ou integral, salteadas no momento. Deliciámo-nos com uns Raviolis Recheados com queijo ricotta e nozes, com molho de pesto, tomate cereja, queijo parmesão e manjericão. E não resistimos à curiosidade de experimentar o prato de Vermicelli Neri com Gulas, trata-se de um prato de pasta preta com gulas (pequenas enguias brancas). E recomendamos!

Os interessados podem ainda completar a refeição com pratos de carne ou saladas.

O Ginos também dá resposta a restrições alimentares específicas. Dispõe de uma ementa completa sem glúten, certificada pela Associação Portuguesa de Celíacos. Têm também pratos vegetarianos e veganos, com opções para pessoas intolerantes à lactose ou a ovos.

E as sobremesas? As fotografias são elucidativas. Mas o Tiramisú, o Ciocolatissimo (bolo de chocolate recheado com chocolate quente, acompanhado com gelado de baunilha), ou a Coppa di gelato Cioccolato Croccantino (taça com base de creme de cacau com avelãs, gelado de chocolate e baunilha, pedaços de bolacha, natas e cubos de chocolate crocante) são boas formas de fechar esta refeição italiana.

O restaurante de Lisboa tem um espaço generoso, de 380 m2, distribuído por diferentes salas. Permite acolher festas ou grupos maiores, sem interferir com o ambiente de quem procura usufruir de uma refeição em ambiente familiar. Tem um pátio exterior, nas traseiras, onde pode fazer a refeição ao ar livre. A decoração de estilo rústico-industrial adequa-se a um ambiente descontraído e cosmopolita. O Ginos do Parque das Nações tem capacidade para receber 250 pessoas.

O restaurante Ginos fica no nº 1 da Alameda dos Oceanos, em Lisboa. Abre diariamente entre as 12h00 e as 23h00.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.