Bons Sons Regressa À Aldeia De Cem Soldos Em Agosto E Já Tem O Cartaz Completo

O Festival Bons Sons está de regresso, de 11 a 14 de agosto, com um cartaz que espelha a diversidade da música portuguesa. Quatro dias com mais de 40 atuações divididas por oito palcos, dedicados a programas distintos, com feira de artesanato, exposições de arte, espaço para crianças, comida tradicional e outras atividades que animam as ruas, praças e largos da aldeia de Cem Soldos, em Tomar.

O cartaz deste ano conta assim, entre outros, com Rodrigo Leão que apresenta um novo concerto em nome próprio, onde reencontra a sua veia mais pop, enérgica e leve, com o regresso da “trindade básica” de guitarra, bateria e baixo, acompanhada pela voz de Ana Vieira, que gravou e tocou com o músico entre 2004 e 2010.

Os Orelha Negra actuam, pela primeira vez, no Bons Sons, com temas que irão integrar o próximo álbum.

Outra presença de peso são os Mão Morta que, passados 25 anos sobre a edição de Mutantes S21 apresentam um concerto de celebração desse álbum, incluindo ainda três temas nunca tocados ao vivo e outros seis seleccionados pela banda, tendo por base letras que remetem para ambientes urbanos, relatando histórias de cidades.

Com três álbuns editados e uma quantidade de seguidores cada vez maior, os Capitão Fausto trazem as canções orelhudas entre o rock e a pop, dando espaço, no registo mais recente, aos metais e aos instrumentos de sopro, a acompanhar as guitarras.

Samuel Úria vai cantar à Aldeia mensagens que darão prazer decifrar, com vários momentos aparentemente opostos, sussurros e complexidades que caracterizam o seu percurso até ao último disco, Carga de Ombro, editado em 2016.

Uma das grandes surpresas de 2017 será Paulo Bragança, ícone irreverente do fado que, depois de vários anos a viver na Irlanda, está de regresso à música e aos palcos portugueses, oferecendo ao público do Bons Sons, uma capacidade interpretativa notável.

Afirmando-se no panorama musical português através de duas guitarras, da voz, da quase “ousadia” de uma mão cheia de canções e das vezes sem conta que fizeram o país de Sul a Norte e de Norte a Sul, os Virgem Suta trazem o som contemporâneo e singular das raízes portuguesas.

De guitarra em punho, Frankie Chavez assume o conceito one man band e o resultado é um blues/folk composto por ambientes limpos e por outros mais crus e psicadélicos.

Personalidade incontornável da música portuguesa, Né Ladeiras rejeita todos os rótulos e partilha o seu talento apenas quando sente ter algo de novo a dizer. É de um desses longos silêncios que nascem o novo disco e o novo espectáculo que vem apresentar ao Bons Sons.

Medeiros/Lucas junta Pedro Lucas e Carlos Medeiros na construção de uma topografia da música popular portuguesa, construindo paisagens emocionais em palco.

O cartaz da edição de 2017 conta ainda com a presença de: Glockenwise, Throes+The Shine, Holy Nothing, The Poppers, Thunder & Co, Manuel Fúria, Señoritas, Octa Push, Whales, Filipe Sambado, Captain Boy, Marco Luz, Surma, LST, Joana Barra Vaz, Valter Lobo, Sonoscopia, Les Saint Armand, Sampladélicos, Ana Jezabel e António Torres, Lander&Jonas, Carlota Lagido, Band’olim, Lucía Vives + João Raposo, Moços da Vila, Sanct’Irene, Singular Lugar, Filipe Valentim, Moçoilas, Rodrigo Affreixo, Txiga, Celeste/Mariposa, Groove Alvation, Zé Nuno, Sam U, Beatdizorder e Inês Lamim.

O bilhete diário custa 20 euros (22 euros se comprado no recinto). O passe de 4 dias, que inclui campismo custa 40 euros (45 euros se comprado no recinto). Os bilhetes estão à venda online e nos locais habituais.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.