Ben Harper Em Lisboa Com As Suas Duas Mãos E ….

Reportagem de Ana Filipa Correia

Ben Harper Em Lisboa Com As Suas Duas Mãos E ….

…com os Club del río,

o grupo convidado para fazer a primeira parte do concerto de Ben Harper. De Madrid, este grupo subiu ao palco do Coliseu dos Recreios, numa formação de 3 elementos, com duas guitarras para aquecer o público para a estrela da noite.

….com o violão,

Ben Harper subiu ao palco para um começo melancólico e instrumental, que agarrou um público imediatamente rendido ao artista. Um cenário simples: um tapete em cima do palco e, dentro do espaço limitado por esse tapete, um piano, os amplificadores, uma cadeira e um suporte de guitarras por onde passaram vários exemplares que acompanharam o cantor.

….com a sua voz,

vieram também Lifeline, Walk Away, Escuse me Mister, Call it what it is, Please Bleed, Welcome to the cruel world, Diamonds on the inside e Masterpiece.

Em agosto, Lisboa costumava estar vazia. Agora está cheia. E como Lisboa, o Coliseu está cheio (e também de muitos turistas). Cheio de público que aplaudiu entusiasticamente durante as mais de duas horas de concerto. Aplaudia os primeiros acordes, os primeiros versos, os últimos dedilhares da guitarra. Aplaudiu os começos e os fins. Aplaudiu com o fervor de uma noite quente de agosto.

…com o piano,

o acompanhamento escolhido para Born to Love you, uma interpretação de tirar o fôlego interrompida por uma explosão (fuck you) do artista, mas retomada sob os aplausos do público que não o deixou esmorecer.

“Forever”, “Don’t give up on me now”, “When it’s Good”, “Deeper and Deeper”, “With my own two hands”, “Amen Omen” seguiram-se no alinhamento.

E foi com os versos de “Amen Omen” (I put I put your world Into my veins) que Ben Harper se levantou com a sua guitarra e se encaminhou para fora do palco. O Coliseu quase veio abaixo com as palmas, assobios e os tradicionais bater de pés que fazem estremecer o edifício e quem está na galeria.

O regresso, não demorado, trouxe mais música instrumental, “Power of the Gospel” e “I Trust you digg my grave”, uma música nova do álbum que será lançado para o ano e que foi gravado com Charlie Musselwhite, com quem Ben Harper já tinha feito o álbum Get Up!, em 2013.

Mas a noite ainda estava longe de acabar e Ben Harper trouxe-nos ainda “Another Lonely Day”, “Glory & Consequence”, “Mother Mary”, “Waiting on na Angel”, “Sexual Healing” (o original de Marvin Gaye que tem marcado presença nesta tour) e “Trying Not To Fall In Love With You”.

No final agradeceu “You Made it the Gretatest Night of My Life”.

Ben Harper, nós é que agradecemos.

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.