Banquetes Improváveis de Júlio Quaresma no Centro Cultural de Cascais

image001 (6)A ideia de juntar à mesa personalidades de épocas distintas surgiu na mente do artista plástico Júlio Quaresma que rapidamente lhes deu forma. Banquetes Improváveis é a exposição que pode ver no Centro Cultural de Cascais até 30 de agosto e onde vai encontrar imagens com Fernando Pessoa, Orson Welles, o Rei D. Carlos ou Lili Caneças sentados à mesma mesa.

Júlio Quaresma retrata várias pessoas que passaram e fizeram notícia em Cascais e que era improvável que alguma vez estivessem juntos a jantar. Isto porque, como refere o artista em comunicado de imprensa  “umas já estão mortas e estão no mesmo cenário que outras que ainda estão vivas, ou porque estão representadas em espaços temporais diferentes”.

Big Night, Casablanca, O Cozinheiro, o Ladrão, a sua Mulher e o Amante, Vatel ou Que La Fête Commence, são alguns filmes que serviram de base para o trabalho de Júlio Quaresma. O artista desenhou 41 figuras, que foram importantes no concelho em determinado momento, substituindo os atores nessas películas.

A exposição Banquetes Improváveis foi criada para celebrar os 650 anos da elevação de Cascais a Vila e pode ser vista de terça a domingo, das 10h00 às 18h00. A entrada custa 3 euros, com desconto para munícipes, desempregados e outros.

Texto de Tânia Fernandes

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.