Atividades para os mais novos se entreterem nestas Férias da Páscoa

Páscoa-2014_2As Férias da Páscoa estão à porta, e de todas as interrupções lectivas, estas são das de maior duração, por isso muitos pais procuram soluções para ocupar os tempos livres das crianças. O C&H deixa-lhe aqui algumas propostas, para que estas férias sejam, para além de doces, divertidas e lúdicas!

Começamos a Norte. No Porto, o Teatro de S. João promove de de 7 a 11 de abril uma edição especial das Oficinas Criativas: a Oficina Páscoa no Teatro aproveitando as férias escolares para levar as crianças a usufruir de experiências no campo da escrita, percussão, representação e ainda que participem num exercício teatral coletivo. Marta Freitas, atriz, dramaturga, encenadora, docente no ensino artístico, e também fundadora da associação cultural Mundo Razoável. é a orientadora desta iniciativa.

As Oficinas Páscoa dividem-se ao longo dos cinco dias, em dois horários distintos, em função da idade da criança. O horário das 9h00 às 13h00 destina-se a crianças dos 6 aos 9 anos, enquanto que o horário das  14h00 às 18h00 se destina a crianças dos 10 aos 12 anos. A inscrição tem o custo de 40 euros.

O Museu Nacional Soares dos Reis, organiza entre 18 e 27 de março várias atividades para os mais novos, sob o tema “A Primavera”, aqui, propõe-se aos visitantes um encontro com a primavera e a natureza nas coleções do museu e nos espaços exteriores do palácio – jardim das Camélias e jardim da Cerca. Entre oficinas de artes plásticas, jogos de observação e de descoberta, muitas histórias, experiências e brincadeiras, pretende-se uma sensibilização para o património cultural e natural.

O público – alvo são as crianças entre os 6 e os 13 anos, e as oficinas vão decorrer entre as 9h30 e as 17h30. O preço de inscrição é de 18 euros por dia, para o público em geral e 16 euros por dia para frequências de uma semana ou mais dias.

Pascoa Gulosa no museu2014_MuseuNazare_divulgacaoNo Centro, o Museu de Aveiro promove oficinas da Páscoa para crianças, nas tardes dos dias 9, 10 e 11 de abril. As oficinas decorrem das 14h30 e 17h00  e custam 2.50 euros por criança.

O Museu Dr. Joaquim Manso, na Nazaré, por sua vez, propõe uma tarde de “Páscoa Gulosa”, no dia 16 de abril, às 15h30. Nesta atividade, as crianças entre os 5 e os 12 anos de idade são convidadas a “meter as mãos na massa” e confecionar bolachinhas que podem ser ovos, coelhos e pintainhos, que todos poderão saborear num lanche convívio e levar para casa. As inscrições decorrem até 12 de abril.

Na Capital as opções são muitas. O Museu do Teatro realiza ateliers  de expressão plástica, nos dias 10, 11, 12, 15 e 16 de abril, sempre às 10h30, com inscrição gratuita.

Mote: “Os coelhinhos vão comer uma cenoura e as crianças, depois de mãos à obra, vão comer ovos e amêndoas de chocolate!!!”, o público-alvo são crianças maiores de 5 anos.

Já o vizinho Museu do Traje propõe “Férias da Páscoa com Cangulula”. As oficinas destinam-se a crianças entre os 3 e os 9 anos, e decorrem entre 7 e 11 de abril , e 14 e 17 de abril, das 9h15 às 13h00 e das 14h00 às 17h30. Os preços das inscrições variam entre os 80 e os 100 euros.

O mote é:  “A natureza descoberta e explorada através dos sentidos e da harmonia do corpo em movimento entre árvores, trilhos, prados e encruzilhadas…! Oficinas de pintura, barro e materiais naturais recolhidos no parque. Visitas à horta, histórias contadas, jogos sugeridos e inventados.”

Outra oficina, decorre durante a semana de 14 a 17 de abril, intitula-se: “Marca o Teu Estilo! – cria a roupa de que mais gostas e transforma-te no estilista mais criativo do Museu Nacional do Traje”, e é para crianças dos 5 aos 15 anos. Entre outras propostas.

Também o Mosteiro dos Jerónimos promove, para este período, uma oficina de desenho e construção intitulada “Fábrica de desenhos”,  um atelier para (re)descobrir os mestres de obra do Mosteiro, destinado a jovens a partir dos 14 anos e adultos.
A partir do Claustro, abordam-se as noções fundamentais do desenho e os pormenores construtivos do Monumento, culminando na “construção” de uma abóbada.

Esta oficina realiza-se nos domingos dias 6 e 20 de abril, das 10h00 às 12h30, com entrada livre no Mosteiro dos Jerónimos, sob orientação do arquiteto Nuno Barros de Almeida. O preço das inscrições é de 7,50 euros por pessoa.

O Museu do Oriente,  promove também oficinas de longa duração para as férias da Páscoa, para crianças com idades entre os 7 e os 12 anos, oferecendo uma programação especial que leva os mais pequenos a conhecerem, de forma divertida, junto das coleções do museu, algumas características das culturas orientais: as tradições dos samurais e a arte do recorte de papel.

De 7 a 11 de abril, as crianças são convidadas a aprender o código de honra dos samurais – soldados japoneses de grande disciplina – assente em sete virtudes inspiradoras: lealdade, honra, coragem, retidão, honestidade, respeito e benevolência.

De 14 a 16 de abril, e tomando como ponto de partida a ideia de viagem ao Oriente, os pequenos participantes vão aprender as diversas práticas de recorte, do kirigami ao recorte das personagens do teatro de sombras e dos recortes chineses, e vão narrar uma história.

As oficinas realizam-se no horário das 9h30 às  13h00, e a primeira oficina custa 50 euros (cinco manhãs) e a segunda oficina custa 30 euros (para 3 manhãs). Estão previstos descontos de 30% quer para a inscrição de irmãos, quer para a inscrição na segunda oficina.

museumarionetaAinda na capital, o Museu da Marioneta, preparou para estas férias da Páscoa um programa que comemora  os oito séculos da língua portuguesa, intitulado “Há Oitocentos Anos a Tagarelar… em Português”. De 7 a 11 de abril, das 9h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h30, as crianças entre os 6 e os 12 anos vão descobrir a importância da língua no nosso dia-a-dia.  Este ano a língua portuguesa comemora 8 séculos, como o prova o Testamento de D. Afonso II, Rei de Portugal, datado de 1214, o mais antigo documento oficial que se conhece escrito em português, e é a partir daqui que os mais novos vão descobrir que a língua está sempre presente: para comunicar uma ideia, para conversar com um amigo, a falar ou a escrever, para manifestar opiniões e gostos.

O preço desta atividade é de 7 euros por sessão (manhã ou tarde) ou de 14 euros (o dia todo). Para uma semana, de manhã ou de tarde, o preço é de 30 euros; para a semana completa, o preço é de 60 euros.

Tal como nos anos anteriores, o Oceanário de Lisboa promove a iniciativa Férias de Páscoa “Debaixo de Água”, convidando os mais pequenos a conhecerem as profissões que envolvem a operação de um grande aquário. De 7 a 21 de abril, das 8h30 às 18h30, as crianças dos 4 aos 12 anos vão poder vestir a pele de diferentes profissionais como mergulhadores, guias, biólogos, veterinários e até de quem advoga pelo mar. Ao longo destes dias, os participantes poderão simular as funções mais divertidas do dia-a-dia de quem colabora com o Oceanário. A descoberta de tarefas, de curiosidades e de rotinas necessárias à manutenção de animais marinhos tão diferentes vão fazer destas férias as mais originais de sempre. Para acabar a semana em grande e com o descanso merecido de qualquer profissional, nada como passar a noite com uma companhia muito improvável, os tubarões!

Oceanário_Férias Debaixo de Água_Pedro A. Pina (1)O preço por participante é de 40 euros, por dia; o pacote de 4 dias consecutivos custa 150 euros e o pacote de 5 dias consecutivos custa 180 euros. Estes preços incluem entradas nas exposições do Oceanário, atividades, materiais, almoço, lanche, seguro e uma lembrança.

O C&H encerra as sugestões na capital com a Páscoa mais selvagem do País,  no  Jardim Zoológico, que preparou muitas as atividades para miúdos e graúdos.

No dia 20 de abril, a animação começa logo depois das bilheteiras com coloridas pinturas faciais. Entre coelhinhos, animais selvagens, príncipes e princesas, basta escolher em que personagem se quer transformar.

Para além disso, o Jardim Zoológico preparou um workshop com ovos de esferovite, onde os mais pequenos vão poder mostrar que são verdadeiros artistas e pintar os seus Ovos da Páscoa.

Neste dia especial o que não podia mesmo faltar é a tradicional e divertida Caça aos Ovos, onde os mais pequenos se vão transformam em verdadeiros coelhinhos para encontrarem deliciosos Ovos da Páscoa. A Caça aos Ovos terá duas sessões, às 12h00 e às 16h00, nos Jardins do Conde de Farrobo.

Na Amadora, a proposta vai para “Férias em BD”, no Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem, a decorrer entre 7 e 16 de abril, com oficinas de ilustração, fantoches e teatro.

A primeira proposta é uma oficina artística de criação de fantoches sobre o livro de ilustração de Madalena Matoso intitulado Todos Fazemos Tudo, agraciado com o Prémio Nacional de BD 2012, Melhor Ilustração de Livro Infantil.

Nesta oficina, destinada a 15 crianças com idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos, serão transmitidas algumas das ferramentas mais elementares da linguagem da ilustração, a par de noções básicas para a criação de fantoches e marionetas.

Entre os dias 14 e 16 de abril, Paulo Lages e Pedro Leitão apresentam um espetáculo de teatro sobre a Peregrinação de Fernão Mendes Pinto, com uma oficina de leitura e desenho, que tem como destinatários preferenciais escolas e ATL’s com crianças dos 6 aos 12 anos. As atividades decorrem entre as 10h00h e as 13h00 e as Inscrições podem ser feitas através do telefone 214 369 057 ou através do e-mail: amadorabd@cm-amadora.pt.

Em Sintra, o destaque vai para “A Páscoa na quintinha com coelhos e galinhas”, na Quintinha de Monserrate, no dia 19 de abril, entre as 15h00 e as 16h30, e destina-se a crianças entre os 5 e os 10 anos.

A atividade inclui: “Jogos tradicionais, enigmas e tarefas muito divertidas conduzirão os participantes à descoberta de todos os recantos e encantos da Quintinha de Monserrate. Vamos descobrir quem vive na Quinta, o que tem para nos dar e para que serve. Entre as ervinhas e as flores ajudaremos as galinhas a encontrar os ovos que os coelhos esconderam, e com eles faremos um delicioso folar de Páscoa para saborear no final!”

O preço da inscrição é de 8 euros por participante e esta deve ser feita previamente para: comercial@parquesdesintra.pt; Telf: 21 923 73 00.

A Sul, começamos em Palmela, onde com o apoio da Câmara Municipal, a “Passos e Compassos” promove as Férias Culturais – Páscoa 2014. Este programa promove o desenvolvimento das competências pessoais e sociais dos participantes, através da educação pela arte e património cultural, e tem lugar no Cineteatro S. João, de 7 a 17 de abril, das 9h00 às 18h00. Destinado a crianças entre os 6 e os 12 anos, compreende aulas, ateliers e visitas nas áreas da dança, música, teatro, expressão plástica, cinema e património.

Em Mora, o Fluviário recebe as Férias da Páscoa com um conjunto de atividades gratuitas denominadas “Do Ovo e Semente até à Flor e Gente”. Durante visita é possível recordar na Sala de Aula / Laboratório alguns ciclos de vida de animais e plantas, e até construir um pequeno caderno com os seus ciclos de vida favoritos em “Assim Nasceram os Peixes”.

Alguém escondeu Ovos Arcos-íris no Fluviário. Há que pedir um mapa na recepção, preenche-lo com os locais onde se encontram e descobrir o enigma nele inserido. Pode ganhar um brinde surpreso.

Também na sala de aula, todos os mistérios e os significados da data são revelados na actividade “Sobre a Páscoa eu sei…”. Também se desvenda de onde veio a expressão “Ovo de Colombo”.

Além do documentário Expedição Rivus: Uma Viagem ao Planeta Fluviário que se pode ver no auditório, o espaço tem ainda muitas aventuras a descobrir, como saber mais sobre a alimentação dos peixes e até acompanhar a sua alimentação. Basta realizar a marcação prévia da actividade “Aquarista por uma Hora”. E para todos aqueles a quem a curiosidade os leva a querer conhecer o que é necessário para que o Fluviário mantenha as suas exposições, não hesitem em marcar a actividade “Á Descoberta do Fluviário Técnico”. Oportunidade de se ver uma quarentena, e conhecer o cérebro e coração do Fluviário.

No exterior há Passeios à Beira Rio para se conhecer o Parque Ecológico do Gameiro ou experimentar Uma Aventura Radical nas Copas das Árvores, rapel no parque-arborismo.

As atividades fora da sala de aula requerem marcação prévia. Também com reserva é possível usufruir de uma visita guiada por um dos educadores ambienteis, seja no Fluviário, seja à beira-rio.

Estas são algumas das muitas opções que há por aí, agora a escolha é consigo. E votos de Boas Férias e Boa Páscoa.

Por  Susana Sena Lopes

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.