Maria Matos Apresenta As Cidades Invisíveis de Alex Cassal

casas_invisiveisAs Cidades Invisíveis, do brasileiro Alex Cassal, é a peça que o Teatro Maria Matos apresenta entre 11 e 14 de fevereiro, destinada a um público jovem.

Diretor, dramaturgo, ator e historiador brasileiro, Alex Cassal inspirou-se no clássico de Italo Calvino para escrever esta peça,que também dirige, destinada a maiores de 14 anos.

Em palco a dar vida às personagens vão estar Alfredo Martins, Paula Diogo e Rafaela Jacinto.

Um certo número de objetos desloca-se num certo espaço…
Três viajantes flutuam no meio do Mediterrâneo. Enquanto se deixam levar pelas correntes rumo a um destino que ainda não conhecem, relembram os nomes das 55 cidades descritas por Ítalo Calvino no seu livro As Cidades Invisíveis. São cidades com nomes de mulheres, como se as cidades também fossem pessoas. Pessoas que são atraentes ou estranhas, velhas ou recém-nascidas, tranquilas ou furiosas. Pessoas que têm desejos, memórias, falas. No livro de Calvino, as cidades são protagonistas de histórias em que se confundem regiões reais com o imaginário, ligadas por caminhos onde o trânsito é livre. Mas para os viajantes à deriva que fazem a cartografia imaginária de cidades que talvez nunca venham a conhecer, é preciso antes ultrapassar fronteiras – essas linhas que unem mas que também separam territórios, pessoas e culturas.

A peça é uma coprodução Má-Criação, Maria Matos Teatro Municipal e Cine-Teatro Louletano

As Cidades Invisíveis tem duração de 60 minutos, e pode ser vista de 11 a 14 de fevereiro, na sala Principal do Teatro Maria Matos, em Lisboa, durante a semana às 15h30 e aos sábados e domingos às 16h30. Os bilhetes estão à venda no local e custam 3 euros para adolescentes e 7 euros para os adultos.

Texto de Ana Gueidão

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.