Altice Arena Lotada Celebrou Em Apoteose Os 40 Anos Dos Xutos & Pontapés Na Companhia Da Orquestra Filarmónica Portuguesa

Por Vânia Marecos (Textos & Fotos)

Foi perante uma Altice Arena esgotada que os Xutos & Pontapés subiram, este sábado, ao palco para comemorar 40 anos de carreira, num concerto onde foram acompanhados pela Orquestra Filarmónica Portuguesa, sob os comandos do Maestro Osvaldo Ferreira.

Antes do arranque já sucessivas ondas humanas percorriam as bancadas do pavilhão com os fãs ansiosos por este regresso. Os novos arranjos para orquestra trouxeram uma sonoridade diferente às músicas que todos sabem de cor e foi ao som de “À Minha Maneira” que Tim, Cabeleira, Gui e Kalú se juntaram aos mais de 70 músicos já em palco.

Sucessivos adiamentos devido à pandemia fizeram com que este espectáculo, já de si marcante pelos 40 anos de história desta mítica banda de rock nacional, tivesse um impacto ainda maior no público. Por isso, quando surgiu o tema “Negras com a Noite”, dedicado a todos os que combateram e continuam a lutar contra a Covid, os aplausos foram também para eles.

A escolha de apenas 21 temas foi complicada, como fez questão de referir Tim, e da lista de eleitas faziam parte canções que muito poucas vezes foram tocadas ao vivo, lado a lado com aquelas que eram presenças obrigatórias a cada concerto da banda.

Já estávamos a mais de meio quando aos primeiros acordes de “Os Contentores” o público finalmente se “libertou” das cadeiras e começou a saltar, um clássico é sempre um clássico, e nem as máscaras foram impedimento para os refrões de “Circo de Feras” e do “Homem do Leme” ecoarem muito para além das paredes da sala do Altice Arena.

O fim estava próximo e apesar das 9 horas de distância de “Para ti Maria” o comboio estava quase a chegar ao destino, mas o público pedia mais e felizmente duas estações obrigatórias estavam ainda previstas para o encore.

No regresso ao palco “Para Sempre” recordou-nos o inesquecível Zé Pedro e todos aqueles que nos fazem falta e foi um dos momentos mais emotivos da noite.

O roteiro chegava ao fim e “A minha Casinha” estava prevista para encerrar esta noite única, mas o público não saía do lugar e já extra alinhamento e extra encore, só o bis de “À Minha Maneira” conseguiu pôr o ponto final em mais um capítulo da história dos Xutos.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.