Aldeias Do Xisto Enchem-se De Música Jazz

A edição 2019 do Xjazz anima as aldeias do Xisto, entre 20 de julho e 15 de setembro. Pampilhosa da Serra, Fundão, Miranda do Corvo e Lousã acolherão quatro concertos e uma residência artística, com nomes nacionais e internacionais da música jazz.

Num programa que combina o contexto e a cultura dos locais com a criatividade e identidade cultural dos músicos, o Xjazz apresenta uma arte sonora única, contribuindo “para reforçar os atributos e valores das Aldeias do Xisto enquanto marca acolhedora da experimentação, da inovação e ponto de interseção daquilo que une os homens a si mesmos, aos lugares, à arte e à natureza”. O evento conta, ao longo dos últimos anos, com cerca de 40 concertos e 6 residências artísticas, das quais já resultaram a edição de três discos.

Fajão, em Pampilhosa da Serra, acolhe, no dia 20 de julho, o primeiro concerto do Xjazz, com os americanos William Parker, Hamid Drake, John Dikeman e o português Luís Vicente. Contrabaixo, percussão, trompete e saxofone unirão, assim, duas gerações de músicos, com percursos distintos e que se encontram pela primeira vez.

“Neste primeiro encontro os quatro músicos partilham não só um vocabulário comum, como também acreditam que a música “se faz no momento”, compondo a partitura em tempo real.”

A residência artística de criação e gravação, cuja apresentação pública está agendada para o dia 4 de agosto, decorre, de 23 de julho a 6 de agosto, na Barroca, Fundão, com a presença de Maria Villanueva, voz e guitarra; Vânia Couto, voz e guitarra; Yoshida Carvalho, baixo elétrico e Lucas de Centi, vibrafone.

“Mesmo antes do período de residência artística (que se inicia a 23 de julho), Vânia e Maria irão recolher reportório tradicional que servirá de base ao trabalho que irão gravar na Barroca.”

Segue-se, no dia 24 de agosto, na aldeia de Gondramaz, Miranda do Corvo, o concerto de João Firmino e Joana Espadinha. Os dois músicos, com projetos partilhados, apresentarão na aldeia um concerto único “realçando o seu trabalho instrumental e vocal de excelência”.

Por fim, no dia 15 de setembro, na aldeia da Cerdeira, em Lousã, o concerto Xisto Sonoro, de Luís Antero & convidados. “O paisagista sonoro Luís Antero desenvolve, desde 2008, um trabalho de recolha e documentação do património imaterial sonoro das zonas da Beira Serra e Serra da Estrela, com base em gravações sonoras de campo.”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.