Álbum Inédito E Concerto Celebram Bernardo Sassetti

O álbum de inéditos do compositor Bernardo Sassetti acaba de ser lançado pela Casa Bernardo Sassetti e é já número um de vendas, na primeira semana.

Solo, nome do álbum, é composto por músicas tocadas no Teatro Micaelense, nos Açores, em 2005, onde o artista gravou durante três dias. As músicas foram produzidas pelo próprio Bernardo Sassetti e posteriormente por Nelson Carvalho e Inês Laginha.

Pela primeira vez, poderão ser ouvidas peças em que Bernardo Sassetti se encontrava a trabalhar, temas totalmente improvisados no momento e inspirados por uma conjugação especial de fatores – o piano, o local –  que o inspiraram e onde nasceu um extraordinário conjunto de gravações que permaneceram inéditas até hoje.”, explica a editora em comunicado.

O álbum inaugura uma série de nove álbuns de material inédito que a Casa Bernardo Sassetti quer editar nos próximos tempos.

Em 2005, o pianista e compositor aterrou nos Açores para uma série de concertos no Teatro Micaelense. O espaço tornou-se mais do que um cenário para a sua música: assumiu-se como elemento fundamental para a construção da mesma, que ali nasceu com a cumplicidade apenas do técnico de som e do afinador do piano.

A relação que Sassetti estabeleceu com o som especial daquele instrumento levou-o a isolar-se nesse curto período, criando e alimentando uma música que pertence apenas àqueles dias. Entre peças originais em que então trabalhava e temas totalmente improvisados e inspirados por essa conjugação especial de factores (aquele piano, aquele local), ali nasceu um milagroso conjunto de gravações que permaneceram inéditas até hoje.

A obra, editada pela Universal Music Portugal, está à venda por 15,90 euros.

O Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, acolhe, já amanhã, dia 28 de setembro, um concerto de homenagem ao músico, pelo guitarrista Bruno Pernadas e o seu ensemble, que vão tocar temas originais de Bernardo. Este concerto resulta de um convite da Casa Bernardo Sassetti, numa iniciativa que tem o objetivo de homenagear a obra do pianista e compositor e, também, de fazer a ligação com a nova geração de músicos portugueses.

Os bilhetes, ainda à venda, custam 10 e 15 euros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.