Algarve Chef’s Week: A Excelência da Gastronomia Mediterrânica n’O Grill”

chefs week grill pine cliffs-1A decorrer desde o passado dia 26 de abril, até ao próximo dia 3 de maio, a quinta edição do Algarve Chef’s Week está a ser um sucesso um pouco por todo o Algarve, nos restaurantes de topo de alguns dos melhores hotéis da região, que participam na iniciativa.

Com o objetivo de promover a gastronomia algarvia e os seus produtos, os 10 Chefes participantes escolheram nesta edição 5 ingredientes típicos da região – flor de sal, laranja, figos secos, favas e alfarroba – para criarem pratos de autor, cada um com a sua identidade.

No Restaurante O Grill do Pine Cliffs Residence, a Luxury Collection Resort – o Chefe Osvalde Silva mostrou mais uma vez porque é um dos Chefes de topo do país: criou um menu que respeita a região e, acima de tudo, enaltece a nobreza dos ingredientes utilizados.

Para as entradas,  O Grill apresenta neste menu um Creme de favas com crumble de morcela, onde umas finas tiras de maçã verde dão um toque refrescante ao sabor mais intenso dos pequenos cubos de morcela praticamente “desidratada” e muito estaladiça. Em alternativa, Polvo Rosa de Santa Luzia com batata doce. Simplesmente fantástica a textura suave do polvo – que literalmente se derrete na boca – e a combinação com pequenos cubos de batata doce. O Chefe partilha o segredo para um polvo macio: cozer o polvo, em água a ferver, durante apenas 7 minutos, arrefecendo-o depois rapidamente em água fria. “Garantia de sucesso!”, afirma Osvalde Silva, que aprendeu esta técnica com um chefe japonês.

Como pratos principais, provámos a Garoupa Selvagem, caldo de lingueirão e laranja, xerém sólido de Berbigão. Sabores intensos a mar que começam com uma garoupa fielmente cozinhada com pele estaladiça, e culminam com o sabor a mar em pano de fundo onde se mesclam uns carnudos lingueirões e o xerém de berbigão.

A alternativa “carnívora” não é menos espetacular: um Cachaço de Porco Preto com caldeirada de figos, em que, à semelhança do polvo na entrada, se começa a desfazer assim que entra na boca, fruto de uma cozedura lenta durante 6 horas. Este prato evidencia mais uma vez a genialidade e criatividade do Chefe, ao utilizar o figo seco numa “caldeirada” para um prato salgado, quando seria mais fácil certamente utilizá-lo numa sobremesa. Chamou-nos a atenção ainda neste prato um toque subtil mas genial: pequenas raspas de laranja que quase nos apanham desprevenidos, mas que quando se juntam aos figos… é qualquer coisa de especial!

Nas sobremesas, o Chefe Osvalde Silva não parou de surpreender: apresentou um Cremoso de Alfarroba e Chocolate com Flor de Sal, crumble de amêndoa e gelado de laranja. À base de uma mousse de chocolate junta-se o sabor intenso da alfarroba, a textura da amêndoa e o equilíbrio cítrico e refrescante do gelado de laranja. Simples. Para quem sabe!

A alternativa é mais arrojada e é apresentada sob a forma de um Mármore de figo, Praliné árabe de amêndoa e especiarias com um gelado de chá príncipe. A “praliné” é a “dukkah”: uma mistura de especiarias com origem egípcia, que, na sua base, contém cominhos, erva-doce, pimenta preta e sementes de coentros, misturadas com frutos secos moídos (amêndoas, neste caso). Conseguir ligar e fazer funcionar estes sabores numa sobremesa, juntando um creme cítrico com um refrescante e surpreendente gelado de chá príncipe, não é para um qualquer “masterchef”… Uma nota final de 5* para a apresentação dos pratos que demonstra também o lado criativo visual do chef e da sua equipa.

A refeição foi acompanhada com um Passadouro tinto 2012, que casa na perfeição com o cachaço de porco e lhe dá toda a possibilidade de libertar os aromas de amora madura e especiarias, muito sedoso, com um final de boca quase “achocolatado”.

O restaurante O Grill – Pine Cliffs Residence, está bom e recomenda-se, com um Chefe executivo que tem estado sempre à altura (ou acima!) dos desafios e com um equipa sempre disponível e simpática.

Reportagem de Paulo Sopa e Ana Horta

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.