A ÉTER – Produção Cultural Assinala 130 Anos De Os Maias Com Espetáculos Em Sintra

Celebrando a comemoração dos 130 anos da publicação d’Os Maias“, a ÉTER – Produções Culturais, leva a cena, em conjunto com a Câmara Municipal de Sintra e a Fundação Cultursintra, o programa TPS – 2019, CICLO DE TEATRO E PATRIMÓNIO EM SINTRA – Teatro e Instalações Multimédia, a realizar em vários monumentos do Património Cultural sintrense.

O TPS 2019 vai apresentar quatro espetáculos entre junho e setembro de 2019, em quatro locais histórico/patrimoniais Sintrenses: Casa do Elétrico de Sintra, Quinta Mont Fleuri, Quinta da Ribafria e Palácio Nacional de Sintra.

Abordando a obra Os Maias de Eça de Queirós, as adaptações possuem produção da equipa da Éter – Produção Cultural, contando com textos de Miguel Real, encenações de Filomena Oliveira e arte performativa e multimédia, ligadas a tecnologias contemporâneas, de David Martins.

A Vila Alva vai ser palco da peça de teatro 1904 – Inauguração do Elétrico, nos dias 8, 9, 15, 16, 22 e 23 de junho, aos sábados às 22h00 e aos domingos às 17h00.

Um espetáculo de teatro e Beberete Queirosiano, que replica o momento da inauguração do elétrico em 1904, onde Eça de Queirós, Dâmaso Salcede, Titi, um jornalista Inglês e dois saloios se envolvem em conflitos literários e culturais em torno do elétrico e do vinho de Colares.
Estamos no Verão de 1904. A viagem inaugural do elétrico entre Sintra e a Praia das Maçãs junta dois convidados ilustres vindos de Lisboa, Bulhão Pato, escritor romântico, Eça de Queirós, escritor realista. Recebe-os Alfredo Keil, músico e compositor conceituado e proprietário de uma das primeiras casas da Praia das Maçãs.
Bulhão Pato fora caricaturado por Eça de Queirós em Os Maias na personagem “Tomás de Alencar” e vem a Sintra confrontar Eça. Entre ambos, surge Alfredo Keil, músico e compositor de ópera, tentando apaziguar os ânimos.
O conflito atinge um ponto de rutura com Bulhão Pato a desafiar Eça para um duelo. O duelo acaba desajeitadamente com a intervenção de um casal de saloios sintrenses, com os seus espantos, a sua vida rural e os seus costumes simples e ingénuos, surge entre o par de escritores, colocando-se involuntariamente na linha de fogo.

O espetáculo, de aproximadamente 90 minutos, é para maiores de 12 anos. Os bilhetes tem um custo de 10 euros.

Nos dias 6, 7, 14 e 21 de Julho, pelas 19h30, entra em cena a peça Os Maias, na Quinta Mont Fleuri.

Os amores incestuosos de Carlos da Maia e Maria Eduarda decorrem numa Lisboa repleta de personagens realistas, envolvendo os protagonistas e o seu destino trágico.
A presente versão dramatúrgica consiste na condensação dramática dos principais momentos, conflitos, personagens e acontecimentos da obra Os Maias, de Eça de Queirós, captando a essência estruturante da obra literária, traduzida para a linguagem dramática e cénica num espetáculo que harmoniza os atores, o filme e a música.
Em cena estarão as personagens João da Ega, Carlos da Maia, Maria Eduarda, Dâmaso Salcede, Condessa de Gouvarinho, Cruges; em filme, Afonso da Maia, Pedro da Maia, Raquel Cohen, Jacob Cohen, Craft, Eusebiozinho, Palma Cavalão, Castro Gomes e Tomás de Alencar.

O espetáculo, para maiores de 12 anos, inclui jantar e teatro e tem aproximadamente 300 minutos.

Entre os dias 19 e 21 de setembro, a Quinta da Ribafria vai ser palco do Serão nos Gouvarinho – Os Maias , às 21h00.

Carlos da Maia e o maestro Cruges vão a Sintra, na esperança de encontrar Maria Eduarda. Passeiam entre o Hotel Nunes, a Lawrence e a estrada de Seteais, onde se cruzam com Tomaz de Alencar.
No Serão dos Gouvarinho, Carlos da Maia, João da Ega, Dâmaso Salcede e a Condessa de Gouvarinho conversam e discutem, entre encontros e desencontros amorosos e combinações secretas.

O espetáculo de multimédia e teatro dura aproximadamente 90 minutos, sendo para maiores de 12 anos. Os bilhetes custam 10 euros.

No âmbito das Jornadas Europeias do Património, o Palácio Nacional de Sintra (nas arcadas), vai ser palco de um Baile de Máscaras – Os Maias, nos dias 27, 28 e 29 de setembro, pelas 22h00. A entrada é livre.

O ambiente é de festa. O público passeia-se pelo espaço, há música, sons e vozes das personagens, imagens de cenas e personagens de Os Maias. O público experimenta máscaras de Carnaval, senta-se à mesa, saboreia queijadas, prova um Colares, integrando-se na própria cena.
Entram as personagens, João da Ega, Raquel Cohen, Dâmaso Salcede, Condessa de Gouvarinho. Decorre o baile, Ega dança com Raquel Cohen, entre abraços e beijos fortuitos, surge o marido Cohen expulsando Ega com violência. Ega, revoltado e envergonhado, junta-se a Carlos para que este o aconselhe.

O espetáculo tem aproximadamente 90 minutos e é para maiores de 6 anos.

Mais informações aqui.

Bilhetes à venda online.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.