À Descoberta Virtual Dos Museus Europeus

Mais isolados do que nunca, na tentativa de travar a propagação do vírus Covid-19, a internet é o nosso novo meio de transporte. Sem check-in, nem filas, sem bilhetes ou guias, os Museus Europeus abrem as suas portas aos turistas em isolamento social.

O Museu do Prado, em Madrid – Espanha, inaugurado em 1819, possui um extenso e diversificado acervo, ligado à história da Espanha, com «coleções e obras de arte que constituem uma das mais altas manifestações da expressão artística de reconhecido valor universal». Nesta visita virtual poderá ver muitas das obras pertencentes às diversas coleções do Museu.

De Espanha para França, o Museu do Louvre, em Paris, convida a uma visita virtual pelas suas «salas de exposições e galerias e ainda as fachadas do Louvre…», permitindo não só ficar a conhecer algumas das coleções do Museu, como “Antiguidades Egípcias” ou “O fosso do Louvre”, como ainda fazer uma visita pelas suas salas, como a Salle des Caryatides, a Salle des Bronzes ou a Salle Larcade.

Uma rápida travessia pelo canal da Mancha, e o British Museum, no coração de Londres, convida a uma visita virtual pela Grande Corte, as Múmias e a Roseta, bem como centenas de obras que fazem parte do seu acervo. 

Próxima paragem: o Museu d’Orsay. Poderá andar pela galeria e ver de perto as obras de arte de Monet, Cézanne e Gauguin, entre outras.

Seguimos para Itália, com a primeira paragem na Pinacoteca di Brera, em Milão, disponibiliza cerca de 700 itens na sua “Coleção Online”. «Pinturas confiscadas de igrejas e conventos na Lombardia e mais tarde por outras regiões italianos, com a dissolução das ordens religiosas» fazem parte do acervo da Pinacoteca.

Em Florença, as Galleries degli Uffizi, «reúnem três complexos museológicos, com um núcleo das coleções de arte, obras artesanais e livros que datam da Antiguidade até ao século XX.» O Uffizi, Palácio Pitti e Jardins Boboli convidam os visitantes para descobrir «as obras-primas das coleções e sua história, viajando por descrições cativantes e imagens em HD.».

Já em Roma, uma visita aos Museus do Vaticano, impõe-se. No catálogo on-line dos museus do Vaticano encontramos as informações essenciais relacionadas às obras de arte móveis exibidas ao longo da visita.

Na Grécia, o Museo Archeologico, em Antenas, «originalmente destinado a receber todas as escavações do século XIX, principalmente de Ática e de outras partes do país, gradualmente assumiu a forma de um Museu Arqueológico Nacional central e foi enriquecido com descobertas de todas as partes do mundo grego.» As vastas coleções do Museu estão disponíveis online.

Na Alemanha, o Pergamon Museum, um dos maiores museus em Berlim, abriga muitos artefactos antigos, incluindo o Portão de Ishtar da Babilónia e o Altar de Pergamon.

Meet Vincent Van Gogh

Na Holanda, o Rijksmuseum oferece-lhe as obras-primas da Era de Ouro holandesa, incluindo obras de Vermeer e Rembrandt. E já que está em Amsterdão, se é fã do pintor trágico passe pelo Van Gogh Museum e veja, de perto a maior coleção de arte de Vincent van Gogh.

Estes e outros Museus e Acervos Europeus poem ser visitados virtualmente na página Google Art & Culture.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.