63ª Edição Do Festival Internacional De Teatro Clássico De Mérida Decorre De 5 De Julho A 27 De Agosto

A 63ª edição do Festival Internacional de Teatro Clássico de Mérida vai decorrer de 5 de julho a 27 de agosto, na cidade espanhola e vai contar com a presença da fadista portuguesa Ana Moura.

A programação do festival, que decorre no Teatro Romano de Mérida, vai contar com sete obras, seis das quais estreias absolutas: A Oresteia, trilogia de Ésquilo; Calígula, de Albert Camus; Troianas, de Eurípides, numa versão de Alberto Conejero; Séneca, de Antonio Gala; A Bela Helena, de Jacques Offenbach; e A Comédia das Mentiras, de Pep Anton Gómez e Sergi Pomermayer, a partir da obra de Plauto; e Viriato, de Florián Recio; e ainda um concerto no dia 17 de agosto, com Ana Moura, Arcangél e as Las Nuevas Voces Búlgaras.

Exposições; teatro de pequeno formato noutros locais romanos da capital estremenha, como Medellín e Regina e, na cidade romana de Cáparra, na província de Cáceres; jornadas de estudo e debates; desfiles; e um campo de trabalho internacional de jovens completam a programação.

O Festival Internacional de Teatro Clássico de Mérida é o mais antigo festival clássico celebrado em Espanha, realiza-se desde 1933, e considerado como um dos mais importantes do seu género.
No âmbito do festival espanhol, o Teatro Romano de Lisboa recebe a peça O Misantropo, da autoria do grego Menandro (com mais de 2300 anos), em julho, pela companhia de teatro Maizum, entre 6 e 23 de julho, com espetáculos de quinta-feira a domingo.

Os bilhetes para o Festival de Mérida, quer para a peça em Lisboa vão estar à venda no local e online.

De referir ainda que quer o Teatro Romano de Lisboa, quer o de Mérida datam da época do imperador Augusto.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.