51ª Edição Do Festival De Sintra Arranca A 12 De Maio

A 51ª edição do Festival de Sintra vai decorrer de 12 até 29 de maio, nos Palácios Nacionais de Sintra, Pena e Queluz e no Centro Cultural Olga Cadaval. Organizado pela Câmara Municipal de Sintra e com direção artística de Adriano Jordão, o programa deste ano do festival é descrito pelo diretor artístico e pianista como “um passeio musical através do tempo e do espaço”.

A abertura do festival vai estar a cargo do consagrado compositor e pianista Michael Nyman, com dois concertos, a 12 e 13 de maio, no Centro Cultural Olga Cadaval. Autor de bandas-sonoras para filmes como O Piano e de óperas como Facing Goya, Nyman tem uma vasta carreira discográfica e apresenta-se em Portugal a solo e ao piano.

No dia seguinte, 14 de maio, o concerto é a quatro mãos com os dois pianos de Mário Laginha e Pedro Brumester, também no Centro Cultural Olga Cadaval.

A 15 de maio, no Palácio Nacional de Sintra, Rüya Taner, uma das principais concertistas da nova geração da Turquia, associa-se a Dinçer Özer, o principal percussionista da Orquestra Sinfónica Presidencial de Ancara. A 19 de maio, a aclamada pianista Olga Prats mistura tradições no Palácio Nacional de Queluz e entre Lisboa e Buenos Aires, apresentará fados e tangos ao piano.

Um piano e quatro mãos é a proposta da dupla Yordanova e Kiyurtchev, que atuam a 20 de maio no Palácio Nacional de Sintra. A 21 de maio, o piano continua a ser protagonista, mas desta vez em tributo singular a Chopin, a decorrer no Palácio Nacional de Queluz, pelas mãos da canadiana Janina Fialkowska.

O pianista Théodore Paraskivesco, nascido na Roménia mas com nacionalidade francesa, chega ao Palácio Nacional de Sintra a 22 de maio, para uma viagem musical com paragens em compositores como Bach ou Bartok.

Nos vastos cenários sonoros de que é composto o Festival de Sintra não faltará também a música árabe tocada ao piano por Marouan Benabdallah. O concerto do pianista marroquino decorrerá a 26 de maio no Palácio Nacional da Pena.

A 27 de maio é a vez de Vasco Dantas, um dos representantes da nova geração portuguesa de pianistas, contando já com mais de 50 prémios e distinções internacionais e atua no Palácio Nacional de Queluz.

Para finalizar, a 28 de maio a Banda Sinfónica do Exército e o Coro do Teatro Nacional de S. Carlos juntam-se em Concerto Promenade gratuito, a decorrer no largo do Palácio Nacional de Queluz com a participação do meio-soprano Maria Luisa Freitas.

O concerto de encerramento decorre no dia seguinte, 29 de maio, no Palácio Nacional de Queluz, e proporciona o encontro entre os agentes musicais de Sintra, representado pela Orquestra do Conservatório de Música de Sintra, conduzida pelo maestro Humberto Castanheira, pelo Coro Leal da Câmara e com o pianista António Rosado.

Paralelamente aos concertos, os Contrapontos trazem o Festival de Sintra para fora dos palcos tradicionais. O festival vai andar pelas ruas e praças do município, com concertos de animação apresentados pelos jovens da Escola Superior de Música de Lisboa e do Conservatório Sons e Compasso. A 14 e 22 de maio, a Quinta da Ribafria recebe ainda duas palestras pedagógicas onde a música será o elemento central e que serão dirigidas, respetivamente, pelo Professor Duarte Ivo Cruz e pelo Professor Pedro Moreira, que têm como objetivo aprofundar a compreensão da Música.

Os bilhetes têm preços entre os 15 e os 20 euros e encontram-se à venda online e nos locais habituais. O concerto do dia 28 de maio tem entrada gratuita.

 Texto de Ana Filipa Correia

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.