41ª Edição Do Fantasporto No Hard Club

A 41ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto – Fantasporto vai decorree este ano de 26 de abril a 4 de maio, no Hard Club, em versão adaptada, pelas condições atuais. O festival vai decorrer numa sala, com lotação limitada, e não haverá repetição da exibição dos filmes, todos eles a concurso, com excepção dos clássicos.

A noite de abertura apresenta o clássico Morte em Veneza, baseado no romance de Thomas Mann, do realizador italiano Luchino Visconti, por ocasião do 50º aniversário da sua produção. Fight Club, de David Fincher, com Brad Pitt e Edward Norton nos papéis principais será também exibido. O primeiro dia do evento conta ainda com as exibições de Toponímia – As Memórias do Porto, de António Pinto, às 13h00; Tem Minutes to Midnight, do norte americano Erik Bloomquist, pelas 15h00 e Paper Spiders, de Inon Shampanier, às 17h00.

Na secção oficial competitiva de cinema fantástico, dos 59 países participantes, estarão representados 37. Da Hungria, Post-Mortem, de Péter Bergendv; do Brasil, O Cemitério das Almas Perdidas, de Rodrigo Aragão; Marionette, de Elbert Van Strien, numa coprodução Reino Unido/Países Baixos são alguns dos filmes esperados pelo público. Nota ainda para The Trouble of Being Born; Tin Can; The Funeral Home; Get the Hell Out e Suicide Forest Village.

A secção oficial competitiva Semana dos Realizadores conta com filmes como Preparations do Be together for an Unkown Period of Time, de Lili Horvát; Dinner in America e In the Quarry, bem como o filme argentino Exquisite Corpse / Cadáver Exquisito, de Lucía Vassallo; o filme japonês Awauta e ainda o norte americano Wildcat.

O Fantasporto conta ainda com a secção oficial competitiva Prémio de Cinema Português, com longas e curtas metragens concorrentes ao Prémio Melhor Filme. Toponímia – As Memórias do Porto; A Mulher Sem corpo; Um Quarto do Pollock Com Sangue são as longas metragens a concurso. No que respeita à curtas metragens, a competição vai ser entre Experimental Horror Film # 1: Skull de Luís Miranda; Aldeia do Diabo, de Bruno Acosta, Marcos Kontze, Melissa Gomes e Tom Freitas; Guarda-Fato de Gonçalo Silva; Stepless, de Nadège Jankowicz;  Área 51?52!, de Alexandra Prates e Tânia Prates; Exício, de Carolina Ferreira;  Detetive Volkov, de Jorge Sousa e Manuel Pedro Gil e Pequena Desordem Silenciosa, de Pedro Sena Nunes.

O evento termina, no dia 4 de maio, com exibição do filme No Man’s Land, de Conor Allyn, «um “western” moderno inspirado na vida real dos que vivem nas áreas de ninguém da fronteira entre o México e os Estados Unidos. Numa patrulha com o seu pai, Jackson mata acidentalmente um rapaz mexicano emigrante. Quando o pai tenta ficar com as culpas, Jackson foge para o México a cavalo, tornando-se assim ele próprio num emigrante ilegal. Jackson atravessa o país para pedir perdão ao pai do rapaz morto, acabando por amar a terra que lhe ensinaram a odiar.»

Os bilhetes já estão à venda nos locais habituais.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.