41ª Edição Do Citemor Começa Hoje

O Festival Citemor que “segue o curso do Mondego e liga Coimbra, Montemor-o-Velho e Figueira da Foz” decorre de 25 de julho a 17 de agosto, com um programa artístico diversificado, desde as artes performativas até à fotografia, passando pelo cinema, vídeo e literatura.

O Citemor promove a criação artística contemporânea através de residências artísticas, produção própria e criações desenvolvidas em site.

Assim, a Casa das Artes Bissaya Barreto, em Coimbra, acolhe, no primeiro dia do evento, o lançamento do livro Dissecação de um Cisne de Miguel Bonneville, precedido da abertura dos LOOPS.LISBOA, instalação patente até ao dia 3 de agosto. Também no dia 25 de julho, pelas 21h30, o Teatro da Cerca de São Bernardo acolhe a peça From Afar it Was an Island. De perto, uma pedra, de João Fiadeiro.

No dia 26 de julho, sobe ao palco do Teatro Académico de Gil Vicente, em Coimbra, Outra Línea, de Iván Haidar, “nesta performance, Haidar duplica-se e o seu eu real mistura-se com a sua versão virtual de tal forma que ambos acabam por confundir-se em relação ao mundo de que são provenientes”. No dia seguinte, pelas 22h30, o Teatro Esther de Carvalho, em Montemor-o-Velho, apresenta Terra Nullius, de Paula Diogo – Terra Nullius é um termo criado pela lei internacional para definir territórios que não pertencem a ninguém e etimologicamente significa terra de ninguém.”

Nos dias 1 e 2 de agosto, o Citemor chega à Figueira da Foz, com apresentação do espetáculo de teatro e dança Triste In English From Spanish (redux), de Sónia Baptista, na Garagem Auto Peninsular.

No dia 3 de agosto, o Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, acolhe As Tentações de Santo Antão, de John Romão e Sílvia Costa, resultado de um workshop de formação e pesquisa teatral integrado no Citemor.

No âmbito da residência artística, Rodrigo Garcia e a sua equipa, apresenta, em estreia, nos dias 8, 9 e 10 de agosto, pelas 22h30, PS/WAM – Piano Sonatas Amadeus Wolfgang Mozart, em Montemor-o-Velho.

Anatomia de uma imagem, de Susana Paiva, projeto que alia fotografia e performance, é apresentado nos dias 9, 10 e 17 de agosto, em Montemor-o-Velho.

Resultado de uma residência artística da Companhia Teatro do Vestido é apresentado, em estreia, nos dias 15 e 16 de agosto, no Núcleo Museológico do Sal, na Figueira da Foz, a peça Mãos Gretadas (ainda às voltas com o sal).

A fechar o Citemor, no dia 17 de agosto, a apresentação, resultado de um residência de criação da bailarina e coreógrafa Rocio Molina, do espetáculo “Impulsos”, na Sala B, em Montemor-o-Velho.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.