37ª Edição Do Fantasporto Abre Portas A 20 De Fevereiro

Por Pedro Duarte

É já no próximo dia 20 de fevereiro que tem início mais uma edição do Festival Internacional de Cinema do Porto – Fantasporto, o maior certame de cinema fantástico do nosso país.

Durante aproximadamente duas semanas, o conhecido festival criado em 1981 pelo portuense Mário Dorminsky, exibirá cerca de 130 novos filmes com especial destaque para The Age of Shadows, de Jee-woon Kim, que terá honras de abertura, a antestreia mundial de A Ilha dos Cães, que marca a última presença do malogrado Nicolau Breyner no grande ecrã e uma retrospectiva ao cinema de acção de Taiwan, organizada oficialmente pelo governo local.

Continuamos a ser o maior festival de cinema do país.

Segundo Mário Dorminsky, a organização do Festival Internacional de Cinema do Porto – Fantasporto promete fazer mais com menos, pois apesar das dificuldades financeiras sentidas nos últimos cinco anos, o certame terá “mais filmes, países representados e convidados, os quais chegarão à centena e meia”, mantendo “todas as secções” e procurando continuar a ser , simultaneamente, “o maior festival de cinema do país” e “um circuito alternativo aos filmes das multinacionais exibidos em Portugal”.

Em relação à programação desta 37ª edição, Dorminsky anunciou que “as longas-metragens seleccionadas não serão exibidas nas salas de cinema nacionais”, com a honrosa excepção do filme de abertura, The Age of Shadows – uma superprodução sul-coreana assinada por Jee-woon Kim, o vencedor da edição 2004 do festival com A Tale of Two Sisters – entretanto já adquirido pela distribuidora Films4you.

Acrescenta ainda o director do certame que as razões para acompanhar de perto a edição deste ano são mais que muitas, mostrando-se especialmente entusiasmado com “A Semana dos Realizadores Manoel de Oliveira” que terá como tema o chamado “Cinema dos Nossos Tempos” – e cujo line up será apresentado dentro em breve -, as antestreias mundiais de The Evil Within, do falecido cineasta Andrew Getty e das longas-metragens portuguesas A Ilha dos Cães – o derradeiro filme protagonizado por Nicolau Breyner -, A Floresta das Almas Perdidas, de José Pedro Lopes, Comboio de Sal e Açúcar, de Licinio Azevedo e Rewind, uma produção suíça de ficção científica liderada pelo cineasta português Pedro Joaquim.

Destaque ainda para a homenagem ao realizador holandês Ate de Jong, que irá marcar presença no festival com a sua obra-prima A Culpa é do Fred e ainda apresentará em pessoa o seu mais recente filme, a comédia romântica Love is Thicker than Water. Em evidência estarão igualmente as retrospectivas ao Cinema de Acção made in Taiwan nas décadas de ’50 e ’60 e ao moderno Cinema Argentino, que terá os recentíssimos El Ataud Blanco e El Muerto Cuenta su Historia em competição.

Igualmente com presença assegurada no Festival de Cinema Internacional do Porto – Fantasporto estará a TV Globo, que irá apresentar em antestreia total diversas novelas e séries televisivas fantásticas, para além de dois filmes – ainda por anunciar pela organização – que ajudou a produzir.

Para além das 96 sessões que terão lugar nas duas salas do Teatro Municipal Rivoli, no coração da cidade Invicta, a edição deste ano incluirá também uma nova secção de cinema dedicada ao público infantil e pré-adolescente intitulada «Mini Me», bem como conferências, workshops e uma exposição da artista plástica Catarina Machado.

Pode ver aqui todas as informações sobre a 37ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto – Fantasporto.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.