32ª edição do Fantasporto arranca a 20 de fevereiro

A 32ª edição do Fantasporto  arranca a 20 de fevereiro e termina a 4 de março. O festival abre com Shame, de Steve McQueen, um potencial candidato aos Óscares de 2012. O filme narra o drama de  um viciado em sexo e conta com a britânica Carey Mulligan e o alemão Michael Fassbender nos principais papéis. As honras de encerramento ficam a cargo da comédia dramática This Must be the Place, com Sean Penn no papel de uma estrela rock inspirada em Robert Smith dos The Cure, Frances McDormand, Judd Hirsch e Harry Dean Stanton.

 Nesta edição – a 32ª, o Fantas assume-se mais uma vez como a porta de entrada dos filmes e realizadores portugueses no meio internacional e este ano não vai ser exceção. As escolas de cinema vão ter a oportunidade de participar como colectivo no festival, concorrendo aos prémios para Jovem Cineasta e Melhor Filme português. O programa compreende também uma secção não competitiva e a exibição de filmes portugueses no âmbito de sessões especiais da Casa da Animação, da Agência da Curta-Metragem ou do Cinanima, entre outras.

O realizador António Pedro Vasconcelos, responsável de sucessos como Call Girl e A Bela e o Paparazzo, vai ser um dos homenageados no mítico festival português e receber o Prémio Carreira,

Também o realizador Alain Robbe-Grillet vai ser homenageado com uma retrospectiva da sua obra, com o apoio da Embaixada de França. O realizador imortalizou-se com o argumento de No Ano Passado em Marienbad, dirigido por Alain Resnais e vencedor do Leão de Ouro de Veneza.

A anteceder o festival vai decorrer o Fórum O Futuro Hoje, sob a égide da celebração oficial do 30º aniversário do filme Blade Runner, realizado por Ridley Scott, anteestreado no Fantasporto 1982 e que é coordenado pela directora do Fantasporto, Beatriz Pacheco Pereira, com o objectivo de fazer um levantamento das múltiplas visões do futuro do Teatro, do Cinema, da Literatura, ou da Arquitectura, da Óptica, da Robótica, das Ciências Biomédicas , da Física, da Medicina, da Politica, do Jornalismo, da Web, dos Têxteis.

O programa inclui debates, workshops, exposições, demonstrações de química, robótica, palestras, conferências, apresentação de livros, e exibição de filmes científicos, numa iniciativa da Cinema Novo CRL.

Vai ser ainda inaugurado o novo Holograma gigante criado pelo Museu de Ciência da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto tendo em conta a Comemoração Especial dos 30 anos do filme Blade Runner, que foi criado expressamente para o Fantas, estabelecendo assim uma relação visual forte entre o referido clássico do cinema, o Fantasporto e a Cidade do Porto, holograma que integrará o espólio do Museu de Óptica da UP.

A encerrar o festival, como já vem sendo habitual vai decorrer o já tradicional Baile dos Vampiros, no dia 3 de março, no HardClub.

Os espetadores podem adquirir livres-trânsito do Fantas por 60 euros e permite a entrada em todas as sessões do festival, quer para o Grande Auditório (onde tem lugar marcado) quer para o Pequeno Auditório e pode ser adquirido na sede do Fantasporto.

Os filmes a concurso este ano são:

Attack the Block – Joe Cornish
Bellflower– Evan Godell
Calibre 9– Jean-Christian Tassy
Code 37: The Movie – Jakob Verbruggen
Eddie, The Sleepwalking Cannibal – Boris RodriguezEva– Kike Maíllo
Game of Werewolves (Lobos de Arga) – Juan Martinez Moreno
Hell –  Tim Fehlbaum
In the Dark Half (Zona Negra) – Alastair Siddons
Juan of the Dead – Alexandro Bruguès
Key Hole – Guy Maddin
Madonna’s Pig – Frank van Passel
The Holding– Susan Jacobson
The Whisperer in the Darkness

Texto de Clara Inácio

 

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.