28º Festival Internacional de Banda Desenhada Da Amadora Arranca Hoje

Arranca hoje a 28ª edição do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, que vai decorrer até dia 12 de novembro, dedicado ao tema “Reportagem”, e que vai destacar o artista Nuno Saraiva. 

A programação inclui exposições no Fórum Luís de Camões, sessões de autógrafos, apresentações e lançamentos, sessões de cinema e workshops.

Contar O Mundo – A Reportagem em Banda Desenhada é a exposição principal deste ano, comissariada por Sara Figueiredo Costa, com cenografia de Catarina Pé-Curto. Nesta exposição, só com obras em banda desenhada, serão abordados temas da atualidade e da história recente a partir de reportagens assinadas por jornalistas de vários países, que usam a banda desenhada como linguagem do seu trabalho, a solo ou em parceria,  de vários autores como Constantin Guys.

As outras duas exposições evocativas são Jack Kirby, com cenografia de Susana Vicente e Will Eisner com cenografia de Rui Horta Pereira. As mostras irão reunir pranchas de colecionadores importantes como Tom Kraft, Bechara Maalaf e Denis Kitchen.

Jack Kirby (1917-1994) é um dos nomes mais importantes do mundo da BD e dos Comics, em parceria com Joe Simon criou o Captain America Comics # 1 na Timely Comics (empresa mais tarde conhecida como Marvel). Depois de um afastamento, o artista regressou à Marvel em 1960, altura em que criou personagens como o Quatro Fantásticos, os Vingadores, Thor, Hulk e muitos outros.

Já Will Eisner (1917-2005) foi o pai da novela gráfica americana e teve uma influência determinante na banda desenhada ao desenvolver estudos formais sobre a linguagem visual e narrativa e ao propor novos conteúdos e formatos, por exemplo, nas suas obras “The Spirit”, lançada na década de 1940, e a “A Contract with God”, lançada em 1978. Foi em sua homenagem que foram batizados os “óscares” da banda desenhada – Eisner Awards – que todos os anos premeiam as melhores publicações nas diversas categorias da nona arte.

O autor em destaque nesta edição é Nuno Saraiva, vencedor do Prémio de Melhor Álbum Português de Banda Desenhada 2016, com o álbum Tudo Isto é Fado, que reuniu um conjunto de curtas narrativas de BD publicadas na extinta revista Tabu do semanário Sol, entre 2014 e 2015. A exposição sobre o processo criativo deste álbum terá cenografia de Carlos  Farinha.

Entre os convidados desta edição vão estar: Marcello Quintanilha, (BR), Mathieu Sapin,  (FR), Nuno Saraiva (PT), Rui Pimentel (PT), Ted Rall (US), Michael Royer (CA), Randolph Hoppe, Thomas Kraft, Bechara Maalouf, Marc Tessier (CA), Stanley Wany (CA), Jan Bauer (DE), Joshua Neufeld (US), Henrique Magalhães (BR), Ana Pez (ES), Anne Elizabeth Moore (US), Dennis Kitchen (US), John Layman (US), Birgit Weyhe (DE), Gustavo Borges (BR), Grazia La Padula (IT) e Felipe Nunes (BR).

A Amadora BD é uma iniciativa da Câmara Municipal da Amadora. O programa completo pode ser visto aqui.

O festival é inaugurado hoje, pelas 21h30, e vai funcionar de segunda a sexta, das 9h00 às 17h00, e sábado, domingo e feriado, das 10h00 às 21h00.

Os bilhetes custam 3 euros a partir dos 12 anos (os menores de 12 só podem entrar devidamente acompanhados por um adulto), estudantes, jovens e maiores de 65 pagam 2 euros. Há ainda um Livre-Trânsito por 10 euros (mediante inscrição na base de dados do AmadoraBD), e podem ser adquiridos no local.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.